Histórico positivo contra uruguaios é trunfo do São Paulo para o jogo desta quarta-feira

Divulgação

Qualquer torcedor do São Paulo que se preze está roendo as unhas desde semana passada, quando o juiz apitou o centro do gramado na Arena Corinthians. Primeiro pelo anseio de devolver a derrota ao maior rival. E segundo, para ver o time somar os primeiros pontos na competição e sair da incômoda última posição do grupo.

LEIA MAIS:
Ataque é problema de Muricy para montar o São Paulo
Michel Bastos diz que São Paulo não pode mais perder pontos na Libertadores

Apesar de o duelo contra os arquirrivais alvinegros ter sido válido pela primeira, de seis rodadas, o torcedor tem tanta paixão pela Libertadores – e o time tanta tradição -, que só o fato de estar virtualmente eliminado na primeira fase, em uma temporada tão simbólica quanto a de 2015, quando o maior ídolo, Rogério Ceni, disse que irá se aposentar, é dolorido.

No entanto, essa sensação pode estar com os dias contados. O próximo adversário do Tricolor, o Danubio-URU, além de ter demonstrado na primeira rodada não ter um futebol tão imponente, pertence ao país cujo o São Paulo tem um dos melhores retrospectos em jogos pela Libertadores. Em 10 partidas realizadas entre o clube paulista e times uruguaios, o São Paulo só perdeu uma vez.

Nos demais nove jogos, foram sete vitórias e um empate, um aproveitamento de pontos de 90%, marca de muito respeito. O Defensor-URU é a maior vítima, tendo sido derrotado em todos os quatro confrontos contra o São Paulo na história. Depois vem o tradicional Nacional-URU, que perdeu três vezes e empatou uma. O único time do Uruguai que conseguiu derrotar o São Paulo até hoje foi o Peñarol-URU, que venceu os dois duelos entre os dois times na edição de 1982 da competição.

Será, então, a primeira vez que o São Paulo mede forças com o Danubio-URU pela Libertadores. O time, fundado em 1932, participa em 2015 de sua sétima edição do torneio. Talvez isso ajude a explicar o ineditismo do confronto. Apesar de ser o atual campeão uruguaio, o Danubio-URU perdeu na estreia, em casa e de virada, para o San Lorenzo-ARG, com dois gols nos últimos cinco minutos de partida.

Não que o São Paulo precisasse receber um visitante tão abalado e ostentar um retrospecto tão vantajoso contra times conterrâneos ao adversário para se considerar favorito. Mas que ajuda, ajuda.

Foto: Divulgação / São Paulo FC



Tudo o que preciso é um papel e uma caneta. Apaixonado por esportes desde 1900 e bolinha: de futebol, basquete, tênis, rugby...