Vítima de racismo é convidado pelo Chelsea para assistir ao jogo de volta, mas recusa convite

Chelsea

O francês negro que foi impedido de entrar no metrô, em Paris, por torcedores do clube inglês, foi convidado pelo Chelsea para assistir ao jogo entre o clube britânico e o francês Paris-Saint German (PSG), no próximo dia 11 de Março.

LEIA MAIS
Torcedores do Chelsea proíbem negro de entrar em vagão de metrô em Paris; Blatter repudia

A atitude dos torcedores, que entoaram “nós somos racistas e gostamos” enquanto empurravam o francês Souleymane para fora do vagão, foi repudiada por Mourinho que confessou estar indignado e envergonhado com o comportamento dos torcedores dos Blues.

“Estou junto do Chelsea por muitas coisas boas que defende e representa. Deixei o clube em 2007 e não via a hora de voltar e não foi por gente como essa”. E acrescentou que o clube escreveria ao francês para pedir desculpas e convidá-lo a assistir ao jogo.

Contudo, o francês informou ao diário Le Parisien que preza o convite referido por Mourinho mas que terá de recusar. “Eu não conseguiria levantar a cabeça no estádio”, confessou. 

Ao britânico The Guardian, Suleymane acrescentou que o que aconteceu deixou-o com medo. “Só quero que a justiça seja feita, nada mais do que isso. Fiquei psicológica e moralmente afetado. Não consigo voltar ao metrô porque sinto medo. Acho que não devemos ser proibidos de utilizar o transporte público só pelo fato de sermos negros”.

O Chelsea já advertiu cinco torcedores que conseguiu identificar, impedindo-os de ver os jogos. No sábado, os jogadores usaram camisas com mensagens anti-racismo e os torcedores entoaram cantos que diziam não serem racistas.

Foto: Reprodução



Curioso e observador. Amante dos esportes. Fascinado por Propaganda e Marketing.