Entrevista de Jonathan Cafu após vitória do São Paulo diverte internautas

O atacante do São Paulo, Jonathan Cafu, teve uma noite memorável nesta quarta-feira (25). Reserva da equipe de Muricy Ramalho, o jogador substituiu Michel Bastos aos 40 minutos do segundo tempo e, três minutos depois, fez o quarto gol da equipe, na goleada sobre o Danubio-URU, no Morumbi.

LEIA MAIS:
Opinião: Público contra o Danubio-URU nunca mais pode se repetir na Libertadores
Entrevista de Suzane von Richtofen bate audiência de jogo da Libertadores

Recém-contratado junto à Ponte Preta e jogando pela primeira vez na carreira em um time grande, Jonathan Cafu demonstrou na entrevista após o jogo que ainda não tem muita intimidade com os holofotes, muito menos com os microfones da grande imprensa. Na zona mista do estádio, antes de se dirigir ao ônibus da equipe, o jogador deu declarações hilárias à jornalistas da Fox Sports.

Primeiro, o repórter perguntou ao jogador se ele considerava que, comparando com o desempenho do time contra o Corinthians, na primeira rodada, o time havia de fato estreado na Libertadores, diante do Danubio-URU. Sem jeito, Cafu tratou logo de “corrigir” o profissional: “não, já havíamos estreado antes!”.

Depois, Cafu foi questionado sobre o baixo público presente no Morumbi. Sem jeito, o jogador enrolou para dar a resposta e, no fim, disse que achava “válido” o preço de R$ 120, mas entendia quem não pôde ir por, na opinião dele, ter outras prioridades na vida. Até aqui, nada demais. Contudo, quando foi perguntado de como estava sendo seu início no São Paulo, Cafu soltou uma verdadeira pérola.

“Quando você chega aqui no São Paulo, os atletas te agarram de um jeito, que você se sente à vontade”, declarou. O conjunto da obra foi o suficiente para uma enxurrada de piadas nas redes sociais, em especial no Twitter, onde o apelido do jogador, “Cafu”, chegou a ficar nos Trending Topics do país até o início da madrugada.

Confira alguns dos tweets postados:

Foto: Divulgação / São Paulo FC



Tudo o que preciso é um papel e uma caneta. Apaixonado por esportes desde 1900 e bolinha: de futebol, basquete, tênis, rugby...