Opinião: E o Oscar vai para… Mendoza

Corinthians

Além de Mendoza, quem o contratou para o Corinthians também merece ser homenageado, o cara é um grande ator. Em seus poucos lances editados, a primeira edição do seu DVD, fez sucesso pelo menos entre a cúpula corintiana, que mais uma vez caiu nesta pirataria futebolística. Wuem não se lembra de Defederico, ou “DeVederico”?

LEIA MAIS
Narrador da Globo confirma interferência da emissora na escolha de locais dos jogos

Primeiro que quando o colombiano por aqui chegou, o cartaz que fizeram dele, além da sua técnica, foi digno de deixar qualquer jurado de estatueta confuso. Entre tantos adjetivos, a fama de bad boy o qualificaria à vilão de filmes. Pinta ele tem, principalmente quando maltrata a bola.

Mas confesso que vê-lo em campo, nos remete à um boa comédia, o famoso rir pra não chorar. Sim, o Corinthians já teve muitas figuras estilo Mendoza, por isso se pede bom senso aos diretores para não repetirem a mesma cena, onde se sabe que o tal filme não é merecedor nem da sessão da tarde.

Enquanto Mendoza, faz a zorra total no ataque corintiano, outros jogadores não são nem coadjuvantes, caso de Romero. O paraguaio que teve um bom inicio no ano passado, parece não agradar o treinador Tite. Luciano que vive dias de fúria, é outro que conseguiu protagonizar apenas no jogo contra o Corinthian Casual.

O garoto Malcom, um dos principais atores no ano passado, talvez teve seu filme queimado ao participar da fracassada seleção sub-20. Ainda não sabemos se Tite dará oportunidade à ele e outros atores mirins que se destacaram na copinha.

Voltando a cena principal, o Corinthians não pode ter um jogador igual o Mendoza, pelo menos até agora não tem condições. Ele talvez esteja no esporte errado, triatlo seria legal, pois por enquanto, corre, corre e nada, sim não precisa nem de bicicleta para a segunda modalidade devido à sua velocidade máxima, talvez sua única qualidade.

Enquanto Steven Mendoza encena seu futebol que mais parece filme de terror, o agora “predador”, Vagner Love,(devido ao visual), assiste do banco, e a torcida vive dias de pânico!

Foto: Reprodução/Facebook