Opinião: E agora Stoudemire?

Primeiramente tenho que falar sobre a carreira do astro. Stoudemire foi, sim, um dos astros da NBA, já foi All Star em seis oportunidades (2005, 2007-2011), novato do ano em 2003 e MVP do Jogo dos Novatos. Entrou na liga direto do high school, quando ainda era permitido pela liga. Ele era um ala de força, atlético e de muita habilidade, com um futuro brilhante.

LEIA MAIS
Amar’e Stoudemire acerta sua ida para o Dallas Mavericks

Seu começo foi excepcional. Em sua temporada, Stoudemire obteve médias de 13.5 pontos e 8.8 rebotes e foi o novato do ano de 2003 e tornou-se o primeiro atleta a vencer o Prêmio de Novato do Ano escolhido, do high school. Nessa mesma temporada anotou 38 pontos, que na época era o recorde de um novato em uma temporada.

Mas infelizmente as lesões começaram a complicar sua carreira e em 2005 teve problemas na cartilagem do joelho. Na temporada de 2012/2013 perdeu 30 jogos após lesão no joelho e em março do mesmo ano machucou novamente o joelho e ficou fora pelo restante da temporada. As lesões voltaram a atacar e outra lesão no joelho o tirou de 13 jogos na atual temporada.

Após sua ida para os Knicks, Stoudemire nunca conseguiu jogar com a mesma intensidade e qualidade, sua forma atlética ficou enfraquecida após a primeira lesão no joelho (2005) e seu basquete nunca mais foi o mesmo. Até 2011, o ala conseguiu jogar bem, se mantendo como All Star e pontuando bem (médias de 23.7 pontos e 8.5 rebotes), mas depois disso suas médias baixaram e ele passou a ter poucos minutos nos jogos.

O ponto crítico foi sua dispensa dos Knicks na última segunda-feira. Dessa forma um dos jogadores mais promissores em se começo de carreira e com um dos salários mais altos da liga não tem mais uma equipe para defender.

Os nomes mais prováveis tinham sido os Clippers e os Spurs, porém Stoudemire acertou com o Dallas Mavericks.

A equipe texana contatou o astro e se diz satisfeita com o que ouviu. Stoudemire jogará novamente com Tayson Chandler e poderá formar uma dupla forte no garrafão. Mesmo com todas as lesões que teve, Stoudemire tem médias na carreira de 20 pontos e 8.2 rebotes por partida, e com poucos minutos em quadra ainda pode render. Se vale a aposta eu não tenho certeza, mas acredito que vale a pena tentar.