Atlético-MG joga mal e perde na estreia da Libertadores

Cartola FC
(Foto: site oficial Atlético-MG)

O jogo entre Atlético e Colo-Colo do Chile marcou a estréia das duas equipes na Libertadores. Apontado como um dos favoritos da competição, o time mineiro não fez jus ao futebol que todos esperavam dele, perdendo por 2 a 0.

LEIA MAIS:
Corinthians x São Paulo: Veja os gols da vitória alvinegra no Majestoso

O Atlético-MG foi irreconhecível e não lembrou em nada aquele time que terminou a temporada passada, onde as marcas principais eram a velocidade e a raça. Foi uma noite para ser esquecida.

O início da partida enganou quem acompanhava o jogo. Parecia que o Galo iria se impor e conseguir uma boa estreia diante do ‘Cacique’. Jemerson perdeu grande oportunidade chutando por cima após a cobrança de falta de Maicosuel, logo aos quatro minutos.

O Atlético tentava assumir o controle da partida e era melhor em alguns momentos do primeiro tempo, tocando bem a bola. Porém, a marcação dos chilenos dava poucos espaços e a equipe brasileira começou a ter dificuldades para chegar à meta de Villar.

A falha

Em um primeiro tempo amarrado e truncado, o empate parecia certo, as equipes se estudavam e se respeitavam demais. O Atlético tinha uma leve superioridade e os chilenos se seguravam, até que o atacante Flores resolveu arriscar um chute da intermediária, a bola quicou ganhando velocidade e Víctor aceitou. Uma falha de quem a torcida atleticana está acostumada a ver milagres. Não era um bom presságio: fim do primeiro tempo com 1 a 0 para a equipe da casa.

A segunda etapa começou com o Atlético completamente perdido em campo. As laterais não funcionavam – o lado esquerdo não funcionava desde o primeiro tempo.

O meio não conseguia se ligar ao ataque. Parecia que os jogadores estavam fazendo a primeira partida juntos. O time chileno pressionava em busca do segundo gol, enquanto o alvinegro se segurava como podia.

Aos seis minutos, Luan perdeu grande oportunidade de arrematar para o gol. Em jogada individual, ele saiu cara a cara com o goleiro e preferiu rolar para Jô, marcado, que está sem balançar as redes há quase um ano. Jogos de Libertadores não costumam perdoar essa displicência, ainda mais em uma partida com chances tão raras de gol.

Levir tirou Rafael Carioca e colocou Dodô, o que fez o time ganhar em velocidade. O Galo trocava passes e se lançava na tentativa de empatar o jogo, deixando muitos espaços para os contra-ataques chilenos.

Aos 21 minutos, em uma dessas pontadas, Beausejour cruzou da esquerda e encontrou Paredes livre na pequena área. O atacante cabeceou forte para o chão e estufou as redes do time mineiro.

Antes do apito final, aquele que é apontado como um dos favoritos ao título teve de ouvir o grito de OLÉ da torcida adversária. O Atlético é uma das melhores equipes da competição, mas é preciso transformar isso em bom futebol, caso contrário não irá avançar muito.

O próximo adversário do Atlético, pela Libertadores, é o Atlas do México, que também foi derrotado em sua estreia pelo Santa Fé da Colombia. Antes o time faz o clássico contra o América, no estádio Independência, domingo, em partida válida pelo Campeonato Mineiro.

FICHA TÉCNICA

Colo Colo
Justo Villar; Gonzalo Fierro, Christian Vilches, Julio Barroso (Leonardo Cáceres) e Jean Beausejour; Esteban Pavez, Jaime Valdés e Humberto Suazo; Juan Delgado (Emiliano Vecchio), Esteban Paredes e Felipe Flores (Cláudio Baeza). Técnico: Héctor Tapia

Atlético
Victor; Patric, Leonardo Silva, Jemerson e Pedro Botelho; Rafael Carioca (Dodô) e Leonardo Donizete; Luan, Dátolo e Maicosuel; Jô (Cesinha). Técnico: Levir Culpi

Gols: Felipe Flores, 38min 1ºT; Esteban Paredes, 21min 2ºT

Motivo: Primeira rodada do Grupo 1 da Copa Libertadores
Local: Estádio Monumental David Arellano, em Santiago, no Chile
Data: 18/02/2015

Árbitro: Mauro Vigliano (ARG)
Assistentes: Juan Belatti (ARG) e Ezequiel Brailovski (ARG)
Cartão amarelo: Leonardo Silva, Rafael Carioca, Jemerson

Crédito da foto: Reprodução/Site oficial do Atlético-MG