Vídeo do zagueiro Dedé agredindo irmão cai na internet e jogador se explica

Getty Images

O zagueiro Dedé se envolveu em uma confusão em dezembro, em Volta Redonda. Nesta semana, o vídeo do atleta agredindo o seu irmão, caiu na internet e ganhou repercussão nas redes sociais. O defensor, através de nota oficial, procurou se manifestar sobre o acontecido e se defendeu.

LEIA MAIS
Dedé pode passar por cirurgia e deve jogar apenas no fim do semestre

“Eu não vou te matar, filho da… Eu não vou te dar um soco. Eu não vou te dar um soco. Eu não vou te dar um soco. Você é c… Olha para a minha cara. Você merece isso. Você é c… Olha o quanto de gente está te olhando aí”, gritou Dedé durante o ocorrido.

Nas imagens reproduzidas na internet, é possível ver o defensor trocando socos e ofensas com o irmão Gleidson. Em determinado momento, Dedé chegou a perceber que estava sendo filmado por outra pessoa e se irritou. “Quem está filmando, me fala João”, disse.

Por meio de um comunicado, em sua página oficial no Facebook, o jogador explicou a situação e contou a sua versão para o acontecido, em dezembro, durante as suas férias em Volta Redonda, cidade natal do defensor.

Leia o comunicado na íntegra:

“Mesmo depois da fama continuei sendo um cara simples e humilde. Quem me conhece sabe da minha personalidade. Uma pessoa que assume quando erra, que fica feliz quando pratica o bem, que torce pelos amigos. Sou um Dedé transparente.

Quero deixar claro a todos que, infelizmente, como mostra um vídeo que ganhou repercussão na internet, sou eu envolvido em uma discussão. A pessoa que está caída é meu irmão Gleidson, que não é taxista, como disseram. Essa discussão entre nós aconteceu em Volta Redonda, após ele agredir verbalmente uma pessoa, dentro de um restaurante. Após chamar a atenção dele, fui agredido com um tapa pelo próprio irmão, no qual acabou perfurando meu tímpano.

Imediatamente, um amigo tomou as dores e quis agredi-lo e tudo que eu fazia no momento do vídeo, já na parte de fora do estabelecimento, era tentar separar a briga. Inadmissível a atitude dele e, como não havia sido a primeira vez, a raiva, como não deveria acontecer, superou os limites da serenidade.

Peço desculpas sinceras à pessoa que foi xingada pelo meu irmão e a quem mais presenciou este vídeo. Isso não é exemplo e aconteceu pela simples vontade de praticar o bem”.



Jornalista, foi repórter do UOL Esporte por sete anos, nos últimos quatro, como setorista do Atlético-MG. Cobriu também Cruzeiro, vôlei, UFC, natação. Formado pela Newton Paiva, é colaborador em Belo Horizonte do Torcedores.com