Um americano na seleção do Iraque: O Sonho de Justin Meram

Justin em ação pelo Iraque. Foto: Site Oficial do Columbus Crew

Na Copa da Ásia, a seleção do Iraque tenta mais um título, mas o que chama mais atenção é a história de Justin Meram, um americano que joga no time iraquiano. Isso mesmo, um americano que joga pelo Iraque. Por mais controverso que seja, e com o recente histórico de guerra entre os países, o sonho de Justin Meram ultrapassa qualquer fronteira geográfica, e é mais forte do que qualquer guerra. Em entrevista à revista americana Sports Illustrated, Justin contou um pouco da sua história.

LEIA MAIS: 

A saga de Justin Meram na seleção do Iraque é bastante curiosa. O atacante, que atualmente joga no Columbus Crew (time da MLS) é filho de pais iraquianos, que migraram para os Estados Unidos. Hikmat Aziz Meram, seu pai, e Lamia Mansour Hormis, sua mãe, são cristãos e oriundos da cidade de Mosul, ao norte do Iraque. Se conheceram nos Estados Unidos, nos arredores da cidade de Detroit em um bairro com presença forte de imigrantes do Oriente Médio.

Tanto Justin quanto seus irmãos ganharam nomes ocidentais, e o jogador nunca conheceu a terra de seus pais. Sua primeira viagem para fora dos Estados Unidos foi justamente pela seleção do Iraque, devido à disputa da Copa do Golfo, na Arábia Saudita. Começou a jogar futebol ainda no High School(Equivalente ao Ensino Médio brasileiro), na Eisenhower High School, em Shelby Township, Michigan. Foi para a universidade, e lá começou a se destacar. Começou jogando no Yavapai College, no Arizona, mas logo voltou para casa, jogando na Universidade de Michigan.

Justin Meram em ação pela Universidade de Michigan. Foto: Site Oficial da Universidade de Michigan
Justin Meram em ação pela Universidade de Michigan. Foto: Site Oficial da Universidade de Michigan

A vida de Justin mudou com o profissionalismo em 2011. Foi draftado na 15ª posição pelo Columbus Crew, time do estado de Ohio que joga a principal liga americana, a MLS. A partir daí, o sucesso começou a destacar Justin, que mostrava ser um bom atacante. Até que em 2014, em seu quarto ano de MLS, o jogador chamou a atenção de um site que detectava jogadores que poderiam ter dupla nacionalidade, que posteriormente viria chamar a atenção da Federação Iraquiana de Futebol. Contactado, Justin demonstrou um grande desejo em jogar pelos “Leões da Mesopotâmia”, e logo aceitou assumir a nacionalidade iraquiana para jogar pela seleção do país de seus pais.

Justin(Segundo da direita para a esquerda) em ação pelo Columbus Crew. Foto: mlssoccer.com
Justin(Segundo da direita para a esquerda) em ação pelo Columbus Crew. Foto: mlssoccer.com

O problema era: Ao vir para os Estados Unidos, o pai de Justin não trouxe toda a papelada de que hoje o jogador precisaria. E os documentos necessários estariam na cidade natal do pai do atacante, em Mosul, norte do Iraque. A partir daí, mais um problema surgiu, pois Mosul estava sobre o controle do Estado Islâmico, e não seria o melhor lugar para se conseguir um documento para um americano. Entraram em ação os contatos entre as federações americana e iraquiana de futebol, e há apenas um mês da Copa do Golfo, os documentos finalmente chegaram.

Apesar de não ter marcado nenhum gol, Meram se esforçou e conseguiu o que queria: Foi convocado para disputar a Copa da Ásia na Austrália, neste ano. Com seu passaporte com o nome iraquiano, Justin Hikmat Aziz agora realiza um sonho da sua vida, representar o país de seus pais, e enfrenta o desafio de mostrar para o mundo que o Iraque e o Oriente Médio não se restringem somente à guerras.

 “Eu não estou aqui para ficar nos holofotes nem aparecer nos jornais. Estou aqui para jogar e vencer e escolhi o Iraque para ajudar o país da melhor maneira possível. Eu fui convocado para a equipe que disputará o torneio no primeiro dia de competição. Eles sabem que eu posso jogar! Eles ainda fazem piada por eu ser americano,mas depois dos treinos e dos jogos, os caras são extremamente legais. Eles perguntam se eu preciso de alguma coisa no dia-a-dia.”, disse Meram em entrevista à revista Sports Illustrated.

Justin Meram na preparação para a Copa da Ásia. Foto: Twitter Oficial do Jogador
Justin Meram na preparação para a Copa da Ásia. Foto: Twitter Oficial do Jogador

Um iraquiano que nasceu nos Estados Unidos, católico, que mal sabe falar árabe, mas que tem orgulho de jogar no país que escolheu, que sabe da importância do seu papel. Justin Meram pode não ser um craque e nem estar nos holofotes, com Cristiano Ronaldo ou Messi, mas a sua história de vida e seu desejo por mostrar ao mundo um lado diferente de seu país já vale muitos troféus.

Foto da Capa: Site Oficial do Columbus Crew.



Estudante de Jornalismo na UFPE, fã de esportes, apaixonado por futebol mas também rugby e futebol americano.