Santos culpa gestão anterior por crise e reclama de aliciamento

Santos

A situação do Santos neste começo de temporada é, talvez, a pior entre os grandes times do país. O clube deve salários de jogadores e funcionários, não paga energia elétrica, água e telefone, e vê uma debandada de atletas. Finalmente, nesta quarta-feira (14), a diretoria se pronunciou e culpou a gestão anterior pela crise.

LEIA MAIS
Além de jogadores, Santos deve contas de água, luz e telefone
Presidente do Santos revive crise que atingiu antecessor. “Só” não tem Neymar e Ganso

A diretoria do atual presidente Modesto Roma Jr, que acabou de assumir o cargo, disparou, em um texto publicado na página do time na internet, contra as gestões “dos últimos anos”. Os últimos presidentes do Santos foram Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro e, em seguida, Odílio Rodrigues.

Até agora, cinco jogadores entraram com processos na Justiça contra o Santos.
Aranha, Arouca, Mena, Leandro Damião e Matheus Índio tentam, pela via jurídica, deixar o clube. Por outro lado, o Santos apenas conseguiu contratar os meias Chiquinho e Elano e o atacante Ricardo Oliveira para esta temporada.

O aliciamento de rivais – como o Palmeiras, não citado no texto – também incomoda a atual diretoria.

Leia, abaixo, a nota publicada pela diretoria:

Diante da veiculação, na imprensa especializada, de alguns movimentos iniciados por atletas na Justiça do Trabalho, o Santos FC vem, por meio desta nota, destacar o que segue:

Não é de hoje que os clubes do futebol brasileiro vêm enfrentando grandes dificuldades financeiras.

Podem ser enumerados diversos motivos para o quadro que atualmente se apresenta.

No caso do Santos FC, soma-se a esses motivos a má gestão financeira do clube nos últimos anos.

Mesmo diante de toda essa dificuldade, o clube está ciente de seus prazos e compromissos e honrou com os mesmos na data de ontem.

Por outro lado, informamos que o clube está atento e irá combater o ataque especulativo presente em alguns desses movimentos.

Destacamos que o eventual aliciamento identificado em certos casos é punível legalmente com a responsabilidade solidária de todos os envolvidos.

Ao nosso torcedor, informamos que o Santos FC, por meio de sua Diretoria e de seu Departamento Jurídico, está atento no real interesse contido por trás de certas iniciativas e não medirá esforços para combatê-las, indo às últimas consequências jurídicas em relação a elas.



Jornalista, formado na Metodista, com passagens pelo UOL, R7, Meia Hora e Diário do Grande ABC.