Pego por uso de cocaína, Jon Jones passa apenas uma noite em clínica de reabilitação

UFC-Jon-Jones
Crédito: Divulgação

A nova moda de Dana White e seus comandados é aplicar testes antidoping surpresa nos atletas para ter a certeza de que os lutadores não estão usando substâncias indevidas no seu período de preparação para luta. E em um resultado realizado no dia 4 de dezembro, para o UFC 182, Jon Jones testou positivo para cocaína.

LEIA MAIS
Luke Rockhold ganha chance contra Machida e provoca: “Hora de matar o dragão”
Anderson Silva, Belfort, Werdum… Como será o 2015 para os brasileiros no UFC

Após a liberação do resultado no último dia 6, Jon Jones disse que se internaria em uma clínica de reabilitação para iniciar um tratamento contra a droga. No entanto, sua estadia durou apenas um dia. Camille Jones, a mãe do atleta, enxerga o exame antidoping com bons olhos e acredita que seu filho cortará o mal pela raíz. Camille também afirma que um dia antes da realização do exame, Jones estava na companhia de amigos que ela considera “más influências”.

Todos foram pegos de surpresa, mas “Bones”, como é conhecido no mundo da luta, não foi retirado do card em que defendeu o cinturão contra Daniel Cormier porque o uso da droga não é banido em período fora da competição.

Muitos lutadores e fãs repreenderam a atitude do lutador americano, mas Dana White elogiou a atitude de Jones em buscar ajuda. Uma pena que tenha sido por um período tão curto. O lutador ainda não fez nenhum anúncio público sobre o caso, mas seu nome deve perder força no mercado publicitário.

Jon Jones á o atual campeão dos meios-pesados do UFC e não deve perder seu cinturão por causa do ocorrido. Como o teste foi feito fora do período de luta, a Comissão Atlética de Nevada não poderá punir o campeão.



Jornalista esportivo!