Opinião: Corinthians e Fluminense enfrentando times alemães não representam o Brasil

Getty Images

É inevitável não ver os duelos de Corinthians e Fluminense contra Bayer Leverkusen-ALE e Colônia-ALE e não recordar do massacre que a seleção alemã impôs sobre a brasileira na semifinal da Copa do Mundo de 2014. Contudo, além do fato de as duas equipes serem originárias de Brasil e Alemanha, não há nada que vincule os duelos da Florida CUP ao massacre de 8 de julho no Mineirão.

LEIA MAIS:
Globo anuncia jogo do Corinthians contra time alemão como “revanche” do 7 a 1
Pesquisa internacional considera Real Madrid o melhor time do mundo e Cruzeiro o melhor do Brasil. Veja o ranking

Para termos uma ideia, nenhuma das quatro equipes atuam com esquema táticos ou estilo de jogo parecidos com o das seleções de seus países. Fluminense e Corinthians, por exemplo, têm em craques estrangeiros a esperança de gols, haja vista serem Conca e Guerrero os dois principais nomes desses times em 2015.

Dos times alemães, nenhum atleta que estará em campo esteve presente na Copa do Mundo. O meia Lars Bender, do Bayer, chegou a integrar a lista dos pré-convocados de Joaquim Low, mas foi cortado da lista final e não disputou o Mundial. Pelo lado dos times brasileiros, se no Timão não houve representante, no Tricolor carioca é impossível esquecer a pífia atuação de Fred. Por incrível que pareça, o “cone” da Copa do Mundo e artilheiro máximo do Campeonato Brasileiro de 2014 é a única testemunha do 7 a 1 na Flórida CUP.

Corinthians, Fluminense, Bayer Leverkusen e Colônia são equipes que antecederam ao Mineirazzo de 8 de julho e também continuaram existindo após esse dia. Como um fato único na história do futebol, a eliminação vergonhosa do Brasil para a Alemanha não pode ser apagada e muito menos vingada em um torneio em que o que está em jogo é muito pouco.