Mercado da Bola: Cuca diz na TV que venda de Diego Tardelli ajudará Atlético-MG

Getty Images

Enquanto Diego Tardelli e Atlético-MG não se resolvem sobre a negociação ou não do jogador, a outra parte interessada no negócio decidiu se posicionar. O técnico Cuca, atualmente no Shandong Luneng, da China, equipe que fez a proposta pelo atacante, disse durante entrevista para a ESPN Brasil, que a venda do jogador seria benéfica ao alvinegro.

LEIA MAIS:
Mercado da Bola: Time chinês abre espaço para Diego Tardelli, mas Galo quer segurar ídolo
Opinião: Seria melhor para o Atlético-MG a saída de Diego Tardelli

Segundo Cuca, “o Tardelli está querendo sair do Atlético”, e uma possível transferência renderia um dinheiro que ajudaria nas despesas do clube. “Falei com o Daniel (Nepomuceno) que se fosse prejudicar o clube, não mexia, mas pelo contrário, vai ajudar, por causa do dinheiro”.

O ex-técnico do Galo frisou também que tem muito interesse em Diego Tardelli, jogador que comandou em duas ocasiões na carreira: a primeira quando foi treinador do São Paulo, em 2004, e a segunda quando treinou o Atlético-MG, em 2013.

Sondado pelo clube chinês desde o fim de 2014, Diego Tardelli ainda não decidiu se vai ou não para a nova empreitada. Vivendo sua melhor fase na carreira, o jogador tem sido presença constante nas convocações da seleção brasileira e uma possível mudança para o futebol chinês, centro pouco badalado do esporte, poderia “escondê-lo” de Dunga.

Pelo lado do Atlético-MG, perder o jogador seria catastrófico, uma vez que, com a saída de Ronaldinho Gaúcho, Tardelli se tornou uma referência para o time e comandou a equipe na arrancada do Galo no segundo semestre do ano passado, que terminou com a conquista da Copa do Brasil.

Caso Diego Tardelli realmente arrume as malas e parta, Daniel Nepomuceno estuda pedir aos cartolas chineses a inclusão de Vagner Love ou Aloísio, atacantes do Shandong Luneng, no negócio, para não ter de correr atrás de opções de reposição no mercado.

Foto: Getty Images



Tudo o que preciso é um papel e uma caneta. Apaixonado por esportes desde 1900 e bolinha: de futebol, basquete, tênis, rugby...