Goleiro do Capivariano raspa cabeça em solidariedade a atacante com leucemia

Facebook

O Capivariano é um dos estreantes do Paulistão deste ano. No entanto, o time de Capivari não poderá contar com o atacante Silas, artilheiro da equipe no título da Série A2 do ano passado. O jogador foi diagnosticado com leucemia. Em apoio ao colega, o goleiro Silas decidiu raspar a cabeça.

LEIA MAIS
Aos 42 anos, Amaral “coveiro” jogará Paulistão pelo time de sua cidade-natal

“Eu falei para ele ‘olha, a gente vai estar juntos em todos os momentos’. Senti no meu coração para raspar o cabelo para ficar igual a ele, para ele ficar à vontade. Eu sei o que é isso, sair para algum lugar e só você estar com a cabeça raspada”, contou o goleiro em entrevista à rádio Raízes FM, de Capivari.

Em 2008, Douglas viveu um drama semelhante. O jogador teve um grave tumor e precisou passar por uma cirurgia e por sessões de quimioterapia. Curado, o atleta tenta passar ânimo ao colega doente.

“Do mesmo jeito que Deus me curou, pode curar ele [Silas]. Fui visitá-lo e levei meu filho junto porque ele é testemunho. Eu poderia ficar estéril, mas me curei e tive um filho”, disse

Silas descobriu o câncer ao fazer exames de rotina no começo da temporada. O jogador, que atuou no 2º semestre de 2014 pelo Guarani, na Série C do Brasileirão, está internado em um hospital de Piracicaba.

Sua recuperação deve durar de seis a oito meses. Segundo os médicos, o atleta só deve voltar aos gramados em um ano.

O drama de Silas lembra o do ex-jogador Narciso, que descobriu ter um tipo raro de leucemia quando atuava pelo Santos. Após três anos de tratamento, o atleta voltou a atuar pelo clube da Vila Belmiro e, hoje em dia, trabalha como treinador.

Crédito da foto: Douglas Friedrich/Facebook



Jornalista, formado na Metodista, com passagens pelo UOL, R7, Meia Hora e Diário do Grande ABC.