Com presença da Palestina e acontecendo fora do continente, Copa da Ásia começa nesta sexta

         A edição 2015 da Copa da Ásia começa nesta sexta-feira em Melbourne, na Austrália. Pela primeira vez o torneio acontecerá fora do continente asiático. 16 seleções participam da competição que vai de 09 de Janeiro até 31 do mesmo mês. O campeão também garantirá vaga na Copa das Confederações 2017, na Rússia, mas o destaque do torneio será a participação da Palestina.

LEIA MAIS:

         Os favoritos, como sempre, serão Austrália(dona da casa), Japão, Coreia do Sul e Irã, que prometem fazer uma grande competição, mesmo com a frustrante participação na Copa do Mundo de 2014. Eliminados na primeira fase, os favoritos tentam reformular suas equipes e buscar na competição continental um belo recomeço.

       Na parte das surpresas, a Palestina estreia no torneio após uma histórica campanha na AFC Challenge Cup 2014, garantindo o primeiro título da história do país e chegando à competição no grupo do Japão, que também tem Iraque e Jordânia. Apesar das controvérsias na troca de técnico, fez bons amistosos preparatórios, vencendo três(Índia, Paquistão e Vietnã), empatando com a China e perdendo para Uzbequistão e Arábia Saudita.

O Torcedores.com analisa os grupos da competição:

GRUPO A: Austrália, Coreia do Sul, Omã e Kuwait

          Contando com duas seleções favoritas ao título, é de se imaginar que as duas vagas para as quartas-de-final já estejam garantidas. Não é bem isso que pode acontecer. A Austrália possui na força de sua torcida e na habilidade de jogadores com Tim Cahill (NY Red Bulls-EUA) e Michael Jedinak (Crystal Palace-ING) uma grande vantagem não somente em seu grupo, mas em todo o torneio. Já na Coreia, o momento é de reformulação e troca do gerações. Nomes mais conhecidos internacionalmente como Park Ji-Sung e Park Chu-Yong já não fazem mais parte da seleção, e a participação na última copa ligou o sinal vermelho nos Tigres. Omã e Kuwait esperam qualquer vacilo dos favoritos, tendo o primeiro muita força na defesa, com destaque para o goleiro Al Habsi (Wigan-ING).

GRUPO B: Uzbequistão, Arábia Saudita, China e Coreia do Norte

            Um grupo bastante equilibrado promete render bons jogos em solo australiano. Os uzbeques estão em franca ascensão no futebol asiático, enquanto que os sauditas já não são mais os mesmos. Apesar de possuir bons jogadores, a Arábia Saudita não conseguiu mais se qualificar para a Copa do Mundo, e após a derrota na Copa do Golfo para o Catar, seu treinador foi demitido. Cosmin Olaroiu da Romênia assumiu o cargo interinamente, e terá de gerir o time em uma competição importante. China e Coreia do Norte correm por fora. Apesar do investimento na liga, a seleção ainda não conseguiu um bom desempenho, não disputando uma Copa do Mundo desde 2002, e quase ficando fora desta edição da Copa da Ásia. A zebra do grupo é a Coreia do Norte, que apesar da presença na África do Sul na Copa de 2010, está longe de ser uma potência no continente. Tem como estrela o goleiro Ri Myong-Guk, que joga no próprio país.

GRUPO C: Irã, Emirados Árabes Unidos, Catar e Bahrein

          Com um Irã favorito ao título, a outra vaga do grupo deve ser disputada entre os outros três participantes. A equipe iraniana chegou na Copa de 2014 desconhecida, mas com o técnico Carlos Queiroz conseguiu engrossar o jogo contra Argentina, Bósnia e Nigéria. Tem no atacante Reze Goochannejhad sua principal esperança de gols. Já os Emirados Árabes vem para a sua oitava participação com um time jovem e promissor, disputando com o Catar a segunda vaga. A seleção da sede da Copa de 2022 vive grande fase estando invicto a 11 jogos, vencendo Uzbequistão e Austrália. O Bahrain corre por fora com talvez o time mais fraco do grupo.

GRUPO D: Japão, Jordânia, Iraque e Palestina

              Do favoritismo dos samurais japoneses já se sabe. Surpresa mesmo é a presença da Palestina na competição, após uma histórica Challenge Cup, em que garantiu o primeiro título da história do país. Uma vitória na competição já seria um grande feito para uma primeira participação. Já os japoneses, atuais campeões da competição, contam com nomes como Honda, Kagawa e o experientíssimo volante Yasuhito Endo, além de mesclar com jovens jogadores. Um resultado diferente de semi-final, mesmo com o pífio desempenho na Copa de 2014 (não se classificando pras oitavas) seria uma grande surpresa. Jordânia e Iraque lutam pela última vaga do grupo, com destaque para o jovem grupo iraquiano, que conta com jogadores que ficaram em quarto no último mundial sub-20.

               O torneio terá transmissão do canal fechado SporTV, com jogos pela manhã bem cedo. O pontapé inicial será dado com Austrália x Kuwait, às 7h Horário de Brasília. Será uma grande competição, que contará com a cobertura do Torcedores.com.

Créditos da Imagem: Facebook Oficial da AFC Asian Cup



Estudante de Jornalismo na UFPE, fã de esportes, apaixonado por futebol mas também rugby e futebol americano.