Barcelona supera Atlético de Madrid e mantém caça ao Real

Divulgação

Se na primeira partida da semifinal da Liga dos Campeões 2013/2014 o time do Atlético de Madrid segurou o ímpeto do Barcelona jogando na Catalunha, dessa vez, pelo campeonato espanhol, o quadro foi bem diferente. Relembrando os bons tempos de Pep Guardiola, o time de Neymar, Messi e cia dominou as ações e venceu por 3 a 1, resultado importante para a classificação da Liga.

LEIA MAIS

Acertou em cheio! Técnico da Inter leva bolada do próprio jogador; assista
Southampton quebra tabu e vence United em Old Trafford

Com 41 pontos, os comandados de Luis Enrique permanecem apenas um ponto atrás do líder Real Madrid. De quebra, o time azul-grená abriu três pontos de vantagem justamente sobre o Atlético, terceiro colocado com 38 pontos.

No primeiro tempo, o Barça fez uma de suas melhores apresentações no sentido de aplicar seu famoso “tiki-taka” com precisão. Tendo a posse de bola aliada a investidas rápidas, principalmente na troca de posições de Neymar, Messi e Suárez, o time da casa demorou apenas 11 minutos para furar o bloqueio madrilenho. Após bela jogada de Messi pelo lado direito da grande área, o camisa 10 tocou para Suárez, que não conseguiu concluir e a bola sobrou para Neymar, precisando o brasileiro se esticar todo para fazer a festa do torcedor no Camp Nou.

A partir daí, a aguerrida equipe de Diego Simeone começou a confundir raça com violência, chegando bem mais forte que o necessário em diversos lances. Em um deles, o autor do gol catalão chegou a ficar com o tornozelo sangrando.

Bem melhor na partida, o time anfitrião acabou contando com uma “ajudinha” da arbitragem para ampliar a contagem. Aos 34 minutos, Messi ajeitou a bola com o braço, não assinalado pela arbitragem, e tocou para um Suárez livre de marcação, que concluiu no canto esquerdo alto do goleiro Moyà.

Na segunda etapa, o quadro do confronto continuou praticamente igual, porém na primeira investida com mais perigo dos visitantes, o time colchonero conseguiu seu gol de honra. Aos 11 minutos, o árbitro viu um toque discutível de Messi em Jesús Gámez dentro da grande área e assinalou pênalti. Na cobrança, o croata Mandzukic bateu forte e no meio do gol, longe do alcançe de Bravo.

O tento do Atlético serviu para ao menos a equipe se desprender um pouco do instinto defensivo e tentar mais jogadas ofensivas. Porém, o time de Madrid também deixou espaços atrás, que propiciaram o golpe de misericórdia por parte do Barça. Aos 42 minutos, uma tabelinha entre Messi e o croata Rakitic deixou o argentino frente a frente com Moyá, tocando de pé esquerdo com precisão no canto do goleiro e fechando o marcador.

Foto: Divulgação



Jornalista formado em 2012 pela FIAM e que tem paixão por esportes, destacando-se Futebol, MMA, Basquete e Automobilismo. Foi editor e repórter do Universo dos Sports.