Apertado? Atlético-MG antecipa cota de patrocínio para quitar vencimentos atrasados

Crédito da foto: Divulgação/Atlético-MG

O Atlético-MG vive situação financeira complicada desde o final da temporada de 2013. No ano passado, a diretoria, que conviveu com bloqueios das suas contas, atrasou série de pagamentos de salários, premiações e direitos de imagem. Para conseguir amenizar a crise, a diretoria atleticana aproveitou a entrada no REFIS (Programa de refinanciamento de dívida fiscal do Governo), para antecipar cotas de patrocínio e assim quitar parte das dívidas.

LEIA MAIS
Opinião: Seria melhor para o Atlético-MG a saída de Diego Tardelli
Mercado da bola: Tardelli aceita proposta da China e consulta CBF por permanência na seleção
“O mercado da bola nos deu uma porrada”, afirma presidente do Atlético-MG

O valor antecipado foi da nova patrocinadora master, a empresa de engenharia MRV. A diretoria atleticana acertou o depósito de R$ 8 milhões, dos R$22 milhões acertados para a temporada de 2015.

O presidente atleticano, Daniel Nepomuceno, explicou o motivo do adiantamento da cota. “Todo o recurso novo a gente está trazendo para o clube, estamos fazendo esse esforço para equacionar a dívida. Deixando a coisa clara, o Atlético ficou dois meses com todas as receitas bloqueadas. Explicando o adiantamento, vamos correr atrás da paralisação dos 60 dias. Sendo otimista, em 60 dias a gente consegue equalizar as contas”, disse.

Após assumir a presidência do Atlético, no começo de dezembro, Daniel Nepomuceno trabalhou nos bastidores para conseguir a inclusão do clube mineiro junto ao REFIS, para que as cotas da equipe fossem desbloqueadas e a situação financeira se tornasse melhor.

Ainda em dezembro, a diretoria atleticana anunciou o pagamento de grande parte das premiações atrasadas, do 13º salário de atletas e funcionários, as férias e todos os salários, até janeiro.

Agora, a diretoria busca recursos para conseguir, nos próximos dois meses, quitar o restante das premiações atrasadas e principalmente dos direitos de imagem dos atletas, que estão atrasados em mais de três meses.



Jornalista, foi repórter do UOL Esporte por sete anos, nos últimos quatro, como setorista do Atlético-MG. Cobriu também Cruzeiro, vôlei, UFC, natação. Formado pela Newton Paiva, é colaborador em Belo Horizonte do Torcedores.com