Além de jogadores, Santos deve contas de água, luz e telefone

Para alguns clubes, em 2015 o mar não está para peixe. A situação do Santos, parece estar longe de ser solucionada. Além do salário dos jogadores, as contas de água, luz, telefone e planos de saúde de atletas e funcionários também estão atrasados.
Na Vila o clima está tenso e para tentar amenizar a crise financeira, entre um processo e outro, movido por jogadores, pipocam uma contratação aqui outra ali, nada demais.

LEIA MAIS:
Fernanda Gentil fala sobre mulheres no futebol: “grande minoria”
Mercado da bola: Segundo cartola, Conca nunca teve proposta do Palmeiras

Emprestado para o Cruzeiro, Leandro Damião, é um dos atletas que tenta receber seus diretos na justiça. O jogador não recebeu o salário entre outubro e dezembro, além do 13º e direitos de imagem.

A assessoria do Peixe afirma que parte das pendências já foram resolvidas, mas, os atletas não aliviaram. Já são cinco jogadores a processar o clube da baixada. Aranha, Arouca, Mena e Matheus Índio são os nomes que acompanham Damião.

A exemplo dos salários, as contas de água, luz e telefone também não foram pagas nos últimos três meses. As dívidas chegam a R$ 130 mil, R$ 180 mil e R$ 12 mil respectivamente.

A empresa de energia elétrica chegou enviar funcionários até o CT Rei Pelé para “cortar a luz” por falta de pagamento. Segundo informações, após acordo e parcelamento, a situação foi resolvida.

E já que está tudo pendurado, vale lembrar que o UOL revelou no início do ano que o clube deve até mesmo em uma floricultura de Santos. O valor seria de quase R$2 mil.

A operadora de celular utilizada pelo Santos, também suspendeu o serviço. Ainda segundo o UOl, os telefones dos funcionários continuam cortados por falta de pagamento, que podem apenas receber ligações.

Bom, do jeito que a situação está complicada, o último que sair, apaga a luz!



Curiosa por natureza e jornalista de formação. Sou autora do livro Palmeiras - O Brasil de coração italiano. Escrever sempre foi um hobby e vender por meio da mensagem tornou-se profissão. Formada desde 2012, hoje me especializo em Comunicação de Marketing em Mídias Digitais.