5 motivos pelos quais Barrichello precisa ser mais respeitado

Vitória no GP da Europa de 2002
Vitória no GP da Europa de 2002

O piloto Rubens Barrichello nunca conquistou nenhum título mundial de Fórmula 1, ficou por anos sendo motivo das mais variadas piadas no Brasil, se colocou durante seis temporadas na condição de segundo piloto ao lado daquele que é um dos maiores de todos os tempos, Michael Schumacher, e deixou a categoria após ficar sem vaga na Williams, preterido pela equipe, que preferiu Bruno Senna. Mas, sim, ele é um dos maiores brasileiros da história do automobilismo e merece ser respeitado.

LEIA MAIS
Barrichello vai correr as 24 Horas de Daytona em 2015

A descrição do primeiro parágrafo desse texto visualiza apenas o lado negativo da história de Barrichello. Se você continuou a leitura, verá por que Rubinho precisa ser muito mais reverenciado por seus feitos e sua carreira. Barrichello é uma figura como poucas. Suportou o drama de ser o sucessor de Ayrton Senna após a trágica morte do ídolo brasileiro, em 1994, lidou com piadas e gozações muitas vezes infundadas, e hoje faz até piada de si mesmo em comerciais.

Confira na lista a seguir cinco motivos para você repensar o tom negativo quando se lembrar de Rubens Barrichello:

1) É respeitado internacionalmente

Rubens Barrichello é tido como como perdedor e fracassado? Só no Brasil, que sempre exige de seus esportistas vitórias, vitórias e vitórias. No país onde o vice é visto como “o primeiro dos perdedores”, Rubinho saiu com fama de derrotado. Mas, em vários lugares do mundo, ocupa um lugar que é seu, o de grande piloto que só não conquistou título na F1. Será que o mundo todo está errado, e só o Brasil está certo?

2) É incansável e sempre em busca de desafios

Com todo o dinheiro que ganhou nos anos de Ferrari, Rubinho poderia ser um acomodado. Mas, não é. O brasileiro já foi para a Indy, aprendeu a correr em ovais, voltou ao Brasil para a Stock Car, foi campeão da categoria, e agora recebeu convite para as 24 Horas de Daytona. Onde ele vai parar? Não se sabe, e é exatamente isso que o torna um piloto de verdade, com essência.

3) Sabe rir de si mesmo

O vídeo explica:

4) Foi duas vezes vice-campeão mundial de F-1

E tem 11 vitórias na carreira. Alguma vez você já foi o segundo melhor do mundo naquilo que faz ou fazia? Rubens Barrichello, como vários outros esportistas brasileiros também pouco valorizados por não terem títulos mundiais, conseguiu. Isso não é pouca coisa. Além disso, ele correu na categoria entre 1993 e 2011, acompanhando várias mudanças na história da F-1 e fazendo parte delas.

5) Fez pódio com Jordan e Stewart

Não ganhou corridas com elas, mas chegou em segundo lugar no tradicional GP de Mônaco com carros inferiores. Além disso, deu mostras de seu potencial na pilotagem em duelos inesquecíveis contra Schumacher, mesmo já na fase da Williams.



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016. Também colabora com o ONDDA, site "irmão" do Torcedores.com.