Vasco vence a Portuguesa e mostra por que não é o líder da Série B

 

O Vasco foi ao Canindé e venceu a Portuguesa, por 1 a 0. Mesmo jogando fora de casa, o time de Joel Santana fez um primeiro tempo ofensivo, atacando o adversário e descendo para o intervalo com a vantagem no placar. Na etapa final, no entanto, o time recuou demais e quase sofreu o empate, mostrando claramente que a sua limitação técnica e tática é o que tem impedido o Gigante da Colina de chegar à liderança da competição.

LEIA MAIS: Com a ajuda de hipnose, Portuguesa encara o Vasco

O jogo

Com a bola rolando, o Vasco tentou dominar a Lusa, mas os excessivos passes errados dificultaram. O mesmo também valeu para o time da casa, o que tornou a partida desinteressante. A partir do vigésimo minuto, o Cruzmaltino cresceu e ameaçou em chute de Diego Renan, mas sem muito perigo.

De tanto rondar a área adversária, o Vasco chegou a marcar com Douglas Silva, porém, o impedimento foi assinalado. Foi com o outro Douglas, o camisa 10, que o time carioca abriu o placar. Após cruzamento de Marlon ele subiu mais alto do que a defesa e fez seu primeiro com bola rolando pelo clube.

No segundo tempo, o Vasco recuou demais. Joel Santana chegou a mexer na equipe para dar mais mobilidade ao meio-campo, contudo, não conseguiu. Retraído, o Vasco levou um sufoco da Portuguesa e só não levou o gol porque Jordi fez grande defesa.

A vitória deixa o Vasco na vice-liderança, dois pontos atrás da Ponte Preta, líder da competição com 53 pontos. A Portuguesa, por sua vez, caiu para a última posição da Série B e, mesmo com a ajuda de um hipnólogo, terá uma luta difícil para não ser rebaixada.

O que se aprende desta partida?

Mesmo com os três pontos, fica evidente que esse time do Vasco não fará nada melhor do que isso. Vencer sem convencer é o que a torcida pode esperar das próximas apresentações e, se não houver uma mudança radical para o ano que, voltará a lutar para não cair no Brasileirão da Série A.

Clubes como o Vasco da Gama não podem se dar ao luxo de apenas voltarem para a Primeira Divisão. Eles precisam subir com autoridade e superioridade diante de adversários, mas o Vasco está longe de fazer isso. Aos trancos e barrancos o time vem somando pontos rodada após rodada sem dar a certeza de que chegará ao final do ano com o objetivo alcançado.

FICHA TÉCNICA:

PORTUGUESA 0 X 1 VASCO DA GAMA

DATA-HORA: 07/10/2014 – 21h50
LOCAL: Canindé, em São Paulo (SP)
ÁRBITRO: Arílson Bispo da Anuniciação (BA)
AUXILIARES: Fábrício Pereira (TO) e Adson Márcio Lopes Leal (BA)
RENDA E PÚBLICO: R$108.760,00/3.602 pagantes
CARTÕES AMARELOS: Mateus Alonso, Renan, Douglas Silva, Guiñazú
CARTÕES VERMELHOS:

GOLS: Douglas, aos 37’/1ºT

PORTUGUESA: Rafael Santos; Arnaldo, André Astorga (Luciano Castán, intervalo), Mateus Alonso e Jean Mota; Jocinei, Renan, Diogo Orlando e Allan Dias (Léo Costa, 33’/2ºT); Jânio e Bryan Aldave (Gabriel Xavier, intervalo) – Técnico: Vágner Benazzi

VASCO DA GAMA: Jordi; Carlos Cesar, Rodrigo, Douglas Silva e Marlon; Guiñazu, Pedro Ken, Fabrício (Dakson, 42’/2ºT) e Douglas (Jhon Cley, 47’/2ºT); Lucas Crispim (Maxi Rodríguez, 16’/2ºT) e Kleber. Técnico: Joel Santana

Foto: Getty Images