Top 5: Melhores momentos de Wanderlei Silva no Pride

O brasileiro Wanderlei Silva foi um dos maiores lutadores de MMA da história. Aposentado, o curitibano se destacou sobretudo no Pride e no UFC. Mas foi no evento japonês que Wanderlei se consagrou como ídolo e chegou ao auge como atleta. Além de ter recebido os apelidos de Cachorro Louco e Machado Assassino pelo estilo agressivo de luta.

LEIA MAIS:
Wanderlei Silva detona Dana White: “bunda mole que nunca levou tapa”
Com qual lutador do UFC você se identifica mais? Faça o teste!

Confira cinco grandes momentos de Wanderlei Silva entre 1999 e 2007, anos em que ele lutou pelo Pride.

1) A estreia

Com oito vitórias e duas derrotas no cartel, Wanderlei fez seu primeiro combate na organização japonesa no Pride 7. Em 12 de setembro de 1999, em Yokohama, o brasileiro venceu o americano Carl Malenko por decisão.

2) Tïtulo e duelos contra Sakuraba

Wanderlei ganhou o cinturão dos pesos médios no Pride 17, quando nocauteou o japonês Kazushi Sakuraba. A data: 3 de novembro de 2011. Ele estava invicto na organização, com sete vitórias e um “no-contest” em oito duelos.  Foi o segundo combate travado com Sakuraba no Pride. No primeiro, pelo Pride 13, Wanderlei também vencera por nocaute. Mais tarde, no Pride Total Elimination 2003, o curitibana venceria novamente, por nocaute.

3) Rivalidade com Rampage

Uma das grandes rivalidades de Wanderlei no Pride foi com o norte-americano Quinton Jackson, o Rampage. Eles se enfrentaram no ringue japonês em duas oportunidades: no Pride Final Conflict 2003 (em luta válida pelo Grand Prix dos médios) e no Pride 28. Wanderlei nocauteou o rival em ambas as oportunidades.

4) A primeira derrota

Wanderlei só foi conhecer o sabor da derrota no Pride em 2004. Pelo Pride Shockwave daquele ano, o curitibano perdeu para o neozelandês Mark Hunt por decisão dividida. A última derrota na carreira do Cachorro Louco acontecera em 2000, em luta pelo UFC.

5) Despedida amarga

Ídolo no Japão, a despedida de Wanderlei Silva do Pride foi, contudo, melancólica. Ele foi nocauteado pelo americano Dan Henderson no Pride 33 e perdeu o cinturão dos pesos médios.  Foi a última apresentação do Cachorro Louco no Pride. Antes disso, o brasileiro havia sido nocauteado pelo croata Mirko Filipovic, o Cro Cop, com um chute na cabeça.



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.