Referendo da Catalunha pode tirar Barcelona da liga espanhola

Getty Images

Presidente da La Liga disse que caso a Catalunha se torne independente, Barcelona e Espanyol não poderão mais disputar o Campeonato Espanhol.

Após o referendo da Escócia, que decidiu pela permanência do país no Reino Unido, é a vez dos espanhóis irem para as urnas e decidirem o futuro da Catalunha.

Desde que o Primeiro Ministro da Espanha, Mariano Rayol, e demais políticos de Madri decidiram pela não realização do referendo, o governo da Catalunha decidiu seguir em frente e realizar um referendo próprio, não vinculado ao governo espanhol, a ser realizado no dia 9 de novembro.

LEIA MAIS
Contrato de Neymar com o Barcelona ainda causa polêmica; veja o que foi revelado
Jogadores do Barcelona estrelam comercial ao lado de modelo brasileira; veja

Se já não fosse problema suficiente, o presidente da La Liga, Jarvis Tebas, veio a público e disse que caso a Catalunha consiga a independência, o 22 vezes campeão Barcelona e o Espanyol não poderão mais fazer parte da competição. Aparentemente ainda há esperança para ambas equipes, uma vez que a La Liga permite que times de Andorra, um pequeno país entre França e Espanha na cordilheira dos Pirinéus, a participarem da competição após o cumprimento de algumas regras especiais.

Tebas disse que para os clubes do talvez país independente da Catalunha serem aceitos, precisaria de uma modificação na lei e uma aprovação do parlamento do país. “Para uma mudança dessa magnitude, teríamos que esperar uma decisão superior e ver se o setor afetado por ela aceitaria as condições”, disse Tebas sobre como a independência da Catalunha afetaria o campeonato doméstico.

A região é a mais rica da Espanha e possui 7,5 milhões de habitante. A população local se orgulha do fanatismo pelo Barcelona e levam muito a sério quando o assunto é o grande derby entre Barcelona e Real Madrid. O jogo, passa dos limites do esporte e significa provar a superioridade financeira, política e cultural entre as duas maiores cidades espanholas.

Certamente, mais notícias sobre o assunto aparecerão nos próximos dias, principalmente com Tebas assegurando que as conseqüências que Barcelona e Espanyol podem sofrer farão com que os torcedores pensem duas vezes antes de votarem no dia 9 de novembro.



Jornalista Esportivo formado pelo Mackenzie e pela UCLA com passagem pela Rádio Bandeirantes, fundador do perfil Arquivo do Futebol (@futebolarquivo) e jornalista do MLS Brasil. Escreve para o Torcedores.com desde 2014. Twitter: @paulogcanova