Opinião: São Paulo só tem convocados depois de deixar a briga pelo título

Kaka
Getty Images

Nesta semana o técnico Dunga, da seleção brasileira, convocou outros quatro jogadores para o Superclássico das Américas contra a Argentina e para o amistoso contra o Japão, que serão disputados entre os dias 11 e 14 de outubro. O zagueiro Juan (Inter de Milão), o goleiro Marcelo Grohe, do Grêmio, o volante Souza e o meia Kaká, ambos do São Paulo, chamados após os cortes de Marquinhos (PSG), Ramires (Chelsea) e Ricardo Goulart (Cruzeiro), respectivamente.

LEIA MAIS:
Sul-Americana pode salvar o ano do São Paulo e de Ceni
Opinião: Luis Fabiano não merece ser ídolo no São Paulo

Mas por que, mesmo já merecendo a convocação anteriormente, o treinador só chamou os atletas do São Paulo só agora que o clube se distanciou da briga pelo título? Aliás, a equipe do Morumbi vivia em melhor fase e mesmo assim não teve nenhum jogador convocado. Diferente do Cruzeiro, que disputando o título com o Tricolor teve dois de seus principais jogadores chamados para defender a amarelinha.

Na primeira convocação de Dunga após seu retorno à seleção, Éverton Ribeiro e Ricardo Goulart foram convocados e desfalcaram o Cruzeiro na partida contra o Fluminense no Maracanã, em que o líder empatou com o tricolor carioca. Na ocasião, o São Paulo estava há oito partidas sem perder e com Kaká, Ganso, Alan Kardec e Alexandre Pato jogando muita bola e fazendo a diferença no time.

Para sua segunda convocação, o técnico tinha mais uma vez, uma ótima oportunidade para adicionar pelo menos algum são-paulino em sua lista de convocados, mas preferiu manter a base da primeira lista, frustrando a imprensa e a torcida do Tricolor.

Agora que não briga mais pelo título, Kaká e Souza, desfalcarão o São Paulo contra o Atlético-PR e Atlético-MG pelo Campeonato Brasileiro e contra o Huachipato pela Copa Sul-Americana. É justo?

Foto: Getty Images