Hat-trick? Confira as expressões que mais irritam na Liga dos Campeões

Getty Images

A Liga dos Campeões da Europa finalizou nesta quarta-feira (1°) a segunda rodada da fase de grupos. E com isso, milhares de expressões futebolísticas e jargões esportivos inundaram as telas das televisões. No que a principal competição europeia tem de bons jogos (como a vitória do Paris Saint-Germain sobre o Barcelona por 3 a 2), esses termos têm de chatos.

LEIA MAIS
Resumo dos brasileiros na rodada da Liga dos Campeões

Na melhor linha “ódio eterno ao futebol moderno” e “Liga com Campeões é uma Libertadores com grife”, o Torcedores.com separou algumas pérolas e seus significados. Confira:

1) “Champions” – Liga dos Campeões? Que nada, meu amigo. O negócio é chamar a competição de “Champions”, com o melhor sotaque que puder. Essa expressão é a mãe de todos os outras. Há uma variação importante em textos: em vez de “Liga dos Campeões da Europa”, existe a forma “UCL”, sigla máxima da expressão mala “Uefa Champions League”.

2) “Hat-trick” – É a forma afrescalhada de dizer que determinado jogador anotou três gols em uma mesma partida. Exemplo prático: “Com hat-trick de Cristiano Ronaldo (foto), Real Madrid vence Benfica na Champions”.

3) “Gol qualificado” – A regra é controversa, mas existe há tempos. Em jogos eliminatórios de ida e volta, o gol anotado fora de casa tem peso maior. Por exemplo, se um time empata em casa por 0 a 0 e fora de casa por 1 a 1, estará classificado para a próxima fase por causa deste gol fora. Mas “gol fora” não é nada chique, não é mesmo? Por isso surgiu uma expressão que traduz todo esse regulamento pomposo da “UCL”: gol qualificado.

4) “Placar agregado” – Anda de mãos dadas com o placar agregado. Nada mais é do que a somatória dos resultados dos jogos de ida e volta um mata-mata. Exemplo prático: “o Barcelona venceu o Basel por 2 a 1 e depois por 3 a 0. No placar agregado, 5 a 1”.

5) “Merengues”, “Red Devils” e outros apelidos – Merengue costuma ser um alimento. Não quando o assunto é o Real Madrid. “Merengue”, no caso, é o apelido do Real, que também pode ser chamado de “Os Galácticos”. Já “Red Devils” (“Diabos Vermelhos” em bom português) se refere ao Manchester United. Pensa que acabou? Nada disso. Há “Gunners” (para o Chelsea), “Citzens” (Manchester City), “Blues” (Chelsea), “Culés” (Barcelona) e uma infinidade de apelidos malas em línguas estrangeiras.



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.