Ex-técnico Lori Sandri morre aos 65 anos em Curitiba

O ex-técnico Lori Sandri, famoso por diversos trabalhos no futebol brasileiro e internacional, morreu nesta sexta-feira (3) aos 65 anos de idade em Curitiba, onde estave internado por 49 dias por causa de um tumor cerebral. A informação foi divulgada pelo canal SporTV.

Lori atuou como treinador entre 1975 e 2012 e passou por dezenas de clubes. Foi campeão gaúcho de 1998 com o Juventude, rompendo uma dobradinha história de Grêmio e Internacional que se arrastava havia 44 anos. Voltou a conquistar o título em 2004, agora pelo Internacional.

Foi ainda campeão paranaense com o Atlético-PR, em 1983, além de um título paulista do interior com o Guarani nos anos 1980. Trabalhou no futebol árabe, onde faturou títulos pelo Al-Shabab e pelo Al-Hilal. Seu último trabalho foi no Botafogo de Ribeirão Preto, há dois anos, clube pelo qual havia sido vice-campeão paulista de forma surpreendente em 2001.

Lori também teve destaque no Atlético-MG em 2005, quando mesmo chegando tarde e não evitando o rebaixamento, fez com que o time jogasse um futebol muito melhor, montando a base do elenco que conquistaria a Série B no ano seguinte.

Como jogador, nos anos 1960, Lori chegou a atuar pelo Atlético-PR, Londrina e a seleção paranaense nos jogos entre estados que aconteciam na época.



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016. Também colabora com o ONDDA, site "irmão" do Torcedores.com.