EUA e Rússia travam “Guerra Fria” no esporte; entenda

A história esportiva muitas vezes reflete os rumos tomados pela história do mundo. Se americanos e soviéticos dominaram o comando do mundo, por assim dizer, entre o fim da Segunda Guerra Mundial (1945) e o fim da União Soviética (1991), período conhecido como Guerra Fria, podemos afirmar que as duas nações ainda travam uma guerra para saber quem domina mais modalidades esportivas.

Apesar da medalha de ouro conquistada pelos Estados Unidos (foto) no Campeonato Mundial feminino de vôlei no domingo (12), o esporte da rede alta é território russo. O país europeu é o que mais venceu Mundiais: foram seis conquistas no torneio masculino (somando os títulos da União Soviética e da Rússia) e sete no feminino.  Na Olimpíada, eles também fazem bonito: foram três ouros da URSS e um da Rússia entre os homens; já as mulheres têm quatro ouros conquistados pelas soviéticas.

Os EUA, por sua vez, têm “apenas” dois ouros em Mundiais (um no masculino, outro no feminino) e três títulos olímpicos (todos no masculino).

E o Brasil? No vôlei, o Brasil é o maior vencedor do Grand Prix e da Liga Mundial, torneios anuais que acontecem, respectivamente, para as seleções femininas e masculinas. No Grand Prix, o Brasil tem 10 títulos. Na Liga Mundial, são nove. Mas em Campeonatos Mundiais e Olimpíadas, o país ainda está atrás dos russos.

Se no vôlei a supremacia é da Rússia, os norte-americanos dão o troco no basquete. Neste ano, o país conquistou títulos nos Mundiais masculino e feminino. Entre os homens, são cinco ouros na competição, o que faz do país o maior vencedor da competição ao lado da Iugoslávia, que também têm cinco títulos. Entre as mulheres, não há comparação: são nove troféus.

Nos Jogos Olímpicos, a competição fica ainda mais desleal: são 14 ouros da seleção masculina e sete da feminina.

Os norte-americanos também são os donos das piscinas. Só em Jogos Olímpicos, o país tem 520 medalhas: 230 ouros, 164 pratas e 126 bronzes. Deste números, 22 pertencem a uma só pessoa, Michael Phelps, considerado um dos maiores atletas da história e maior medalhista olímpico.

Mas na ginástica, as glórias falam russo. Quando era União Soviética, o país conseguiu 184 medalhas olímpicas, sendo 73 ouros, 67 pratas e 44 bronzes. A marca até hoje não foi superada por ninguém. Esse número não inclui as 53 medalhas da Rússia (19 ouros, 16 pratas e 18 bronzes).

Está sentindo falta do futebol? Aqui, sim, o Brasil vai bem. O país é o maior vencedor da Copa do Mundo masculina, com cinco títulos. No feminino, Alemanha e EUA têm dois troféus, cada. Em Jogos Olímpicos, o maior campeão entre os homens é a Hungria, com três ouros. No feminino, as norte-americanas lideram, com quatro medalhas douradas.

Na “Guerra Fria esportiva”, no geral, os Estados Unidos levam a melhor.

Foto: Getty Images



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.