Opinião: Cruzeiro perdeu duas seguidas no Brasileirão. E daí?

Cruzeiro
Getty Images

É evidente que o rendimento do Cruzeiro caiu nas últimas rodadas e que o time celeste não está acostumado a sequências como essa no campeonato.

LEIA MAIS
Flamengo x Cruzeiro: Veja os gols da vitória rubro-negra

Seria algo preocupante caso os concorrentes (ou aspirantes a concorrentes) inspirassem confiança. O Internacional reassumiu a segunda colocação, reduzindo a diferença para seis pontos, mas o mesmo Colorado foi humilhado pela Chapecoense na última quarta-feira e jamais conseguiu engrenar.

Um mês atrás, o São Paulo venceu o Cruzeiro e viu-se a quatro pontos do líder. Hoje está a sete. Atlético-MG, Grêmio, Corinthians e Fluminense completam o grupo dos instáveis e limitam-se a brigar por uma vaga na Libertadores.

A dez rodadas do fim do Brasileiro, a Raposa ainda está em situação tranquila. Desde o início da era dos pontos corridos, apenas uma vez o líder perdeu o título depois de ter larga vantagem na 28ª rodada. Em 2009, o Palmeiras tinha cinco pontos a mais que o segundo colocado São Paulo.

Naquela altura, o Flamengo estava em sexto lugar, com dez pontos atrás do alviverde, no entanto arrancou para a improvável conquista. Na temporada anterior, o São Paulo ocupava a quinta colocação com quatro pontos a menos que Palmeiras e Grêmio.

A equipe comandada por Adriano e Petkovic e o sólido esquadrão de Muricy Ramalho podem servir de inspiração, mas naquelas ocasiões não havia alguém que sobrasse, em todos os aspectos, como o atual Cruzeiro.

O Palmeiras era líder com folga e ficou até sem a Libertadores, enquanto um ano antes jamais mostrou “cara” de campeão, e o longo período do Grêmio na liderança surpreendia até o tricolor mais otimista. Todos oscilavam, sem exceção. Não é o caso deste ano. E, além de sucessivos tropeços cruzeirenses, serão necessárias arrancadas são paulinas e/ou coloradas, algo que não aconteceu até agora.

O segredo para o Cruzeiro é manter a calma, pois só uma catástrofe impedirá mais uma taça.

Apontar uma ameaça ao bi celeste não passa de uma pauta inventada, só para ter assunto.

Abaixo, a tabela nos anos em que o líder, a dez rodadas do fim, perdeu o título.

*Em 2004, o campeonato tinha 46 rodadas, portanto foi considerada a rodada 36, e não a 28.

2004

Rodada 36: Atlético-PR (líder – 69 pts), Santos (vice-líder – 68 pts)

Rodada 46: Santos (campeão – 89 pts), Atlético-PR (vice-campeão – 86 pts)

2008

Rodada 28: Palmeiras (líder – 53 pts), Grêmio (vice-líder – 53 pts), São Paulo (quinto colocado – 49 pts)

Rodada 38: São Paulo (campeão – 75 pts), Grêmio (vice-campeão – 72 pts), Palmeiras (quarto colocado – 65 pts)

2009

Rodada 28: Palmeiras (líder – 54 pts), Flamengo (sexto colocado – 44 pts)

Rodada 38: Flamengo (campeão – 67 pts), Palmeiras (quinto colocado – 62 pts)

 

 



Estudante de jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie e alucinado por futebol.