Associação quer unir os clubes do continente americano; conheça

Corinthians
Getty Images

Assim como a UEFA e a ECA funcionam para os europeus, a American Club Assosiation (ACA) terá como principal objetivo, defender os interesses em comum dos clubes do continente americano.

Segundo reportagem de Diego Garcia, da ESPN Brasil, publicada hoje de manha, a nova associação americana envolverá os grandes clubes do continente que trabalharão em conjunto visando a melhoria e a integração do esporte entre os países.

Além de Brasil e Argentina, clubes de Uruguai, Chile, México e Estados Unidos já sinalizaram interesse em fazer parte da ACA. Paraguai, Venezuela e Colômbia seriam convidados e não fundadores.

Primeiramente, unidades nacionais da ACA estão sendo criadas em cada país antes que as três partes do continente americano sejam unificadas. No Brasil, a sede será em São Paulo e irá contar com os 12 clubes considerados grandes, mais convidados das Séries A e B.

As equipes fundadoras foram definidas após pesquisas que envolviam torcida, histórico e títulos, tentando definir um padrão de importância no cenário de cada país. Os fundadores ainda poderão convidar outros clubes de seus respectivos países:

Clubes convidados para serem fundadores:Brasil: Corinthians, Santos, São Paulo, Palmeiras, Flamengo, Fluminense, Botafogo, Vasco da Gama, Grêmio, Internacional, Atlético Mineiro e CruzeiroArgentina: Boca Juniors, River Plate, Independiente, Racing Club, San Lorenzo, Estudiantes, Lanús, Newells Old Boys, Velez Sársfield e ArsenalUruguai: Peñarol, Nacional e DanubioChile: Colo-Colo, Universidad de Chile e Universidad CatólicaMéxico: América, Cruz Azul, Chivas e MonterreyEstados Unidos: DC United, L.A. Galaxy, Colorado Rapids, Chicago Fire e Houston Dynamo

O projeto está sendo idealizado por José Carlos Peres, CEO do G-4, entidade que cuida dos interesses em comum dos quatro grandes paulistas e autor do dossiê que ajudou na unificação dos títulos nacionais. A criação da ACA é algo de extrema importância para o futebol do continente, fortalecendo-o e promovendo-o mundo a fora. Se o projeto se concretizar, a possibilidade de uma competição intercontinental, que seria disputada ao longo da temporada, como a UEFA Champions League, é muito grande.

Objetivos:1) Salvaguardar e promover os interesses do futebol das Américas, em particular, e clubes de futebol em geral;2) Ser reconhecido como o único organismo que representa os interesses dos clubes das Américas;3) Contribuir para o desenvolvimento saudável das competições entre clubes das Américas organizadas pela Conmebol, sendo parte importante nos processos de decisão ligados a ela;4) Representar os clubes no que se refere às discussões das amplas e necessárias reformas de calendário do futebol;5) Contribuir para a boa governança do futebol das Américas por meio da participação dos órgãos competentes estabelecidos nas Federações, Confederações e Fifa;6) Promover o intercâmbio e a internacionalização dos clubes das Américas, em especial, prospectar negócios com os países asiáticos7) Apoiar e defender os valores esportivos e princípios sobre os quais a FIFA se baseia;8) Estimular e promover a cooperação entre os clubes, a Conmebol e a Concacaf em matérias relacionadas ao futebol das Américas;9) Manter contatos, cooperação e negociações com todas as organizçaões relacionadas com o futebol ou quaisquer instituições públicas e privadas, incluindo, em particular, os parceiros sociais relevantes, bem como os clubes de futebol não membros;10) Fazer todas as ações para prmooção dos objetivos da associação, gerais ou particulares, consideradas ou não incidentais às referidas metas da entidade;11) Promover união entre as entidades associadas, de forma a estimular a coordenação e articulação de ações conjuntas ou de interesse comum;12) Promover ações visando agregar valor às marcas, nomes, símbolos e demais direitos e propriedades das entidades associadas;13) Defender as marcas, nomes, símbolos e demais direitos e propriedades das entidades associadas, em especial, os advindos da lei de direito autoral, contra terceiros que as explorem sem a devida autorização;14) Promover ações voltadas a desestimular e coibir atos de violência por parte dos torcedores das entidades associadas, propondo e adotando as medidas que julgar pertinentes para este fim;15) Desenvolver discussões econômicas, financeiras e mercadológicas de interesse comum para as entidades associadas, tais como: prospectar negócios, estabelecer estratégias e negociar contratos e compromissos;16) Representar as entidades associadas na defesa de seus interesses comuns perante órgãos públicos e privados, conforme o caso;17) Promover eventos que contribuam para o desenvolvimento das entidades associadas;18) Promover a cultura, a defesa e conservação do patrimônio histórico e desportivo das Américas;19) Promover a ética, a paz, a cidadania, os direitos humanos, a democracia e outros valores universais;20) Contribuir com a promoção e incentivo ao voluntariado:21) Contribuir para a promoção e o desenvolvimento do desporto continental;22) Promover o intercâmbio e a internacionalização dos clubes das Américas, em especial, prospectar negócios com os países asiáticos.



Jornalista Esportivo formado pelo Mackenzie e pela UCLA com passagem pela Rádio Bandeirantes, fundador do perfil Arquivo do Futebol (@futebolarquivo) e jornalista do MLS Brasil. Escreve para o Torcedores.com desde 2014. Twitter: @paulogcanova