Brasil x Argentina: Veja lições importantes que aprendemos no Superclássico

Brasil x Argentina

Tem um momento no jogo entre Brasil e Argentina, pelo Superclássico das Américas, em que o Neymar passou a braçadeira de capitão para Kaká. E isso é muito significativo, pois o Kaká está na seleção para mostrar para os jogadores mais novo que não se pode tremer para time nenhum. Muito menos para argentino!

Você tem que respeitar a Argentina, mas não pode tremer contra ela. Quando pegou na bola, foram três marcar o Kaká, pois ele é um jogador que merece respeito, e isso faz muito bem para a seleção brasileira.

O Brasil ganhou bem e poderia até ter feito mais gols, como nas chances desperdiçadas por Neymar, mas viu em Diego Tardelli aquele centroavante que a gente gosta. Aquele malandro que fica esperando o erro do zagueiro. E a seleção jogou bem porque marcou a Argentina como tinha que ser feito, sem medo e com humildade para igualar o jogo e poder colocar em prática nossa criatividade.

O Dunga não botou o time para jogar, ele armou o time. E foi isso! O Brasil marcou quando tinha que marcar e mostrou a criatividade que tem para jogar bola de forma alegre e brilhante. Afinal, ninguém quer perder para a Argentina nem em jogo de botão!

VEJA TAMBÉM:
Acordou tarde? Veja os gols e lances de Brasil x Argentina no Superclássico
Dunga é flagrado ofendendo auxiliar da Argentina e é criticado na TV



Luiz Ceará é formado em Jornalismo pela PUCC-Campinas. Iniciou a carreira na Radio Cultura de Campinas e depois EPTV, filiada à Rede Globo. Trabalhou na TV Globo - SP, SBT, TV Século 21, TV Bandeirantes e RedeTV!, onde é repórter e comentarista. Participou da cobertura de 4 Copas de 3 Olimpíadas.