Botafogo perdeu para o Santos ou Robinho fez a diferença?

jogadores
Getty Images

 

O Botafogo foi derrotado pelo Santos, por 3 a 2, dentro do Maracanã, na primeira partida pelas oitavas de finais da Copa do Brasil. Apesar de jogar em casa, o Glorioso não conseguiu segurar o time da Vila Belmiro que, comandado por Robinho, conseguiu a vitória contando com falhas da defesa carioca.

Leia mais: Veja os gols das quartas de finais da Copa do Brasil

A grande atuação de Robinho foi inegável. O Rei das Pedaladas marcou duas vezes e agora já tem 101 gols pelo Santos, contudo, na partida contra o Botafogo, ele contou com as falhas bisonhas da defesa adversária. No primeiro gol, Gabriel foi desatento e o camisa 7 ficou cara a cara com Jefferson. No segundo, foi a vez de Dankler marcar bobeira e, no terceiro, marcado por Geuvânio, o melhor goleiro do Brasil caiu atrasado e viu a bola passar por baixo do seu corpo.

Sem as falhas individuais, certamente o resultado seria outro, mas o “se” não faz parte do futebol. O fato é que o Santos sobrou em campo e mesmo o esboço de reação do time de Vagner Mancini não foi capaz de reverter a situação.

Para piorar tudo, o Botafogo ainda viu Emerson Sheik e Jefferson saírem lesionados no primeiro tempo e já preocupam para a partida de volta.

Dentro desse cenário não há muito o que esperar do Botafogo. Mal no Campeonato Brasileiro e em situação complicada na Copa do Brasil, o Alvinegro Carioca espera um milagre para chegar ao final do ano com motivos que deem orgulho a sua torcida.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 2 X 3 SANTOS

Local: Maracanã (RJ)
Data/Hora: 1º de outubro de 2014, às 19h30
Árbitro: Dewson Freitas da Silva (PA)
Assistentes: Alessandro Rocha e Guilherme Dias Camilo (MG)

Cartões amarelos: Junior Cesar, Dankler e Bolívar (BOT); David Braz, Geuvânio, Robinho e Vladmir (SAN)
Cartão vermelho: Robinho, aos 38’/2°T

Público/renda: 7774/ R$ 173.745,00

GOLS: Robinho, aos 24’/1°T; Gabriel, aos 25’/1°T; Robinho, aos 28’/1°T; Geuvânio, aos 43’/1°T e Zeballos, aos 11’/2°T;

BOTAFOGO: Jefferson (Andrey, aos 47’/1°T), Dankler, Bolívar, André Bahia e Junior Cesar; Airton (Bolatti, aos 22’/2°T), Gabriel, Ramírez; Rogério, Wallyson e Sheik (Zeballos, aos 45’/1°T). Técnico: Vagner Mancini.

SANTOS: Vladimir, Cicinho, Edu Dracena, David Braz e Mena (Caju, aos 36’/2°T); Alison, Arouca e Lucas Lima; Robinho, Geuvânio (Alan Santos, aos 21’/2°T) e Leandro Damião (Patito, aos 21’/2°T). Técnico: Enderson Moreira.