Vasco e Oeste empatam em partida repleta de polêmicas

vasco

Oeste e Vasco se enfrentaram na Arena Amazônia, em Manaus, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B. Em dois tempos distintos, a partida terminou empata por 1 a 1, sendo que na etapa inicial o Oeste foi muito melhor e marcou com Fábio Santos, enquanto na segundo tempo o Gigante da Colina acordou e com Douglas, de pênalti, deixou tudo igual.

Leia mais:
Suposta nova camisa do Vasco vaza na internet; veja
Para qual clube torce Marina? Confira os times dos candidatos à presidência

Vasco faz primeiro tempo estilo caranguejo

Com a bola rolando, o Vasco tentou tomar a iniciativa no jogo, mas se viu impedido pela formação inicial adotada pelo treinador Joel Santana. Com três volantes e dois laterais com receio de chegar ao ataque, o Cruzmaltino limitou seu jogo a troca de passes no meio-campo sem objetividade. Tal qual na Era Adilson Batista, o Gigante da Colina não ameaçou o adversário (no primeiro tempo foram apenas seis finalizações, sendo que nenhuma foi na direção do gol), pois, diferentemente do período em que esteve sob o antigo comando, desta vez, o Vasco teve menos posse de bola (aproximadamente 43%). Conforme pode ser visto abaixo, a movimentação do time de Joel Santana nos quarenta e cinco minutos inciais foi no estilo caranguejo: apenas para o lado.

Mapa de calor

Sem ter nada com isso, o Oeste se fechou bem e também conseguiu explorar os espaços que lhe eram concedido. Aos 18 minutos, Fábio Santos acertou um lindo chute da intermediária e, mesmo sem a bola ultrapassar a linha do gol, marcou para a equipe paulista.

Em vantagem, o time do técnico Roberto Cavalo continuou em cima do Vasco e por muito pouco não ampliou com o mesmo Fábio Santos, porém, sua cabeçada foi defendida de maneira espetacular pelo goleiro Martin Silva, que se recuperou do gol sofrido em que estava adiantado.

No segundo tempo, Joel consegue empurrar o time

Para a etapa complementar, Joel trocou Aranda por Dakson e Maxi Rodríguez por Edmilson e, com mais jogadores ofensivos, o Vasco se fez mais presente no campo e ataque, como podemos ver no mapa de movimentação abaixo.

Mapa de calor

Pressionado, o Oeste praticamente abdicou de jogar e, apenas se defendendo, não conseguiu segurar o resultado. Aos 35, Thalles, que entrara no lugar de Fabrício, tornando o Vasco ainda mais ofensivo, foi derrubado dentro da área e o árbitro marcou pênalti. Douglas cobrou muito bem e empatou o duelo.

Repleto de atacantes, o Vasco jogou no tudo ou nada e, mesmo sem organização, quase virou a partida na base do abafa. Se no primeiro tempo as seis finalizações foram longe da meta, na segunda etapa foram desferidos treze chutes, sendo que seis desta vez foram no gol.

Assim, com mais volume, o Vasco escapou de uma derrota que o tiraria do G4. Com o empate, o time carioca se mantém entre os quatro melhores e o Oeste fica fora da zona de rebaixamento.

FICHA TÉCNICAOESTE 1 X 1 VASCOLocal: Arena da Amazônia, Manaus (AM)Data-hora: 15/9/2014 – 21h50Árbitro: Paulo Schleich Vollkopf (MS)  Auxiliares: Eduardo Gonçalves da Cruz e Edmilson da Silva Rodrigues (MS)Cartões amarelos: Leandro Mello, Dênis, Halissonn (OES); Guiñazú, Fabrício, Douglas, Edmilson (VAS)Cartões vermelhos: –Gols: Fabio Santos, 19’/1ºT (1-0); Douglas, 35’/2ºT (1-1)VASCO: Martin Silva, Diego Renan, Luan, Rodrigo e Lorran; Guiñazú, Fabrício (Thalles – 26’/2ºT), Aranda (Dakson – Intervalo) e Douglas; Maxi Rodrigues (Edmilson – Intervalo) e Kléber. Técnico: Joel SantanaOESTE: Anderson; Ezequiel, Cris, Halissonn e Dênis; Leandro Mello (Ramires – 28’/2ºT), Everton Dias, Kléber e  Roger Gaúcho; Serginho e Fabio Santos (Cristiano – Intervalo)Técnico: Roberto Cavalo.

Foto: Divulgação/vasco