Top 5: Melhores finalizações do ADCC tem derrotas de St-Pierre e Weidman

O ADCC (Abu Dhabi Combat Club) é o torneio mais importante de luta agarrada do mundo. Criado em 1998 em Abu Dhabi (daí o nome), nos Emirados Árabes, a competição reúne os melhores lutadores de jiu-jitsu sem quimono. E não são poucos os lutadores do UFC que se aventuram mo ADCC, que costuma ser dominado por brasileiros.

Embora boa parte das lutas termine decidida nos pontos, algumas são finalizadas com o adversário dando os três tapinhas. Confira as melhores finalizações do ADCC:

– Armlock de Leo Santos em Georges St-Pierre (2005)

O ex-campeão dos meio-médios do UFC, Georges St-Pierre, foi finalizado com uma chave de braço muito bonita aplicada pelo brasileiro Leo Santos, campeão da segunda edição do “The Ultimate Fighter Brasil”. A luta aconteceu pelas quartas de final da categoria até 77 kg da edição 2005 do ADCC, ocorrida em Long Beach, nos EUA. Leonardo perdeu para Marcelo Garcia na semifinal.

– Armlock voador de Vinny Magalhães em Chris Weidman (2009)

Válida pelas quartas de final da categoria “absoluto” (divisão que engloba lutadores de todos os pesos) do ADCC de 2009, em Barcelona, o atual campeão dos pesos médios do UFC foi finalizado pelo brasileiro Vinny Magalhães com uma linda chave de braço voadora.

– Guilhotina de Kron Gracie em Otavio Sousa (2013)

Filho de Rickson Gracie, Kron se sagrou campeão do último ADCC (realizado em Pequim, na China, em 2013) após aplicar uma guilhotina (foto) em Otavio Sousa. Quando o adversário tentou a queda, Kron conseguiu laçar o pescoço e apertar.

– Triângulo invertido de Bráulio Esima em André Galvão (2009)

Bráulio Estima apertou o pescoço de André Galvão na final da edição 2009 na categoria até 88 kg, realizada em Barcelona.

– Triângulo de mão de Robert Drysdale em Marcelinho Garcia (2007)

O americano Robert Drysdale conquistou seu único título no ADCC na final do absoluto da edição 2007, disputada em Trenton, nos EUA. Ele pegou o brasileiro Marcelino Garcia, campeão da categoria até 77 kg naquele ano, com um triângulo de mão.



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.