Quem é o maior jogador do futebol carioca da histórica?

O futebol tem ao longo de sua história jogadores fantásticos, que vestindo as camisas dos grandes clubes, entraram para a história. Todo torcedor tem, por esse motivo, um ídolo que muitas vezes está atrelado a época em que acompanha o seu time do coração.

Leia mais:
Veja os gols da 21ª rodada do Brasileirão
Classificação do Brasileiro: São Paulo vence e encosta no líder Cruzeiro

Entretanto, alguns nomes extrapolam seu período e se tornam figurinha carimbada na escalação de os melhores de todos os tempos. Pelé, Tostão, Gérson, Reinaldo, Nunes, Romário, Zico, Rivelino, Sócrates, Roberto Dinamite, Ademir da Guia, Garrincha, Didi, entre outros são alguns bons exemplos de como se deve jogar futebol.

No Rio de Janeiro, um dos polos mais importantes do futebol brasileiro, vários dos atletas listados acima brilharam, mas qual deles realmente foi o mais importante para o seu time? Obviamente que chegar a essa conclusão de forma consensual é impossível, pois não se pode encontrar, com exatidão, a uma resposta para essa pergunta. Contudo, não custa tentar.

Analisando os números de Garrincha (maior jogador da história do Botafogo), Rivelino (maior jogador da história do Fluminense), Roberto Dinamite (maior jogador da história do Vasco), e Zico (maior jogador da história do Flamengo), é possível tentar ajudar a responder essa questão.

Pelo Glorioso, Garrincha atuou 614 vezes, tendo marcado 245 gols. Ao todo, o Gênio das Pernas Tortas conquistou 18 títulos oficiais, sendo, além disso, bi-campeão do mundo pela seleção brasileira. Antes de Garrincha, o Botafogo somente possuía troféus a nível estadual, mas após ver a Alegria do Povo desfilar com a camisa 7 pelo Maracanã, os alvinegros puderam sentir o sabor de obter conquistas nacionais e internacionais.

Rivelino, por sua vez, não ganhou tantos títulos pelo Fluminense quanto Garrincha pelo Botafogo. A exceção dos Campeonatos Cariocas de 1975 e 1975, o craque apelidado de Patada Atômica não levantou canecos pelo Tricolor Carioca nos três anos em que esteve por lá (1975 a 1978). Entretanto, isso não reduziu sua importância no time conhecido com a Máquina Tricolor, o que lhe rendeu o título de maior jogador da história do clube.

Quem também sustenta esse título é Roberto Dinamite, mas em relação ao Vasco da Gama. O atual mandatário do Gigante da Colina atuou 1110 vezes com a camisa vascaína, marcando 708 gols, o que o torna o maior artilheiro de todos os tempos no clube, e conquistando 23 títulos, dentre os quais se destaca o Campeonato Brasileiro de 1974. Foi com grande participação de R. Dinamite que, pela primeira vez, o Cruzmaltino foi campeão brasileiro.

Zico também o responsável pelo primeiro grande título nacional do Flamengo, o Campeonato Brasileiro de 1980, mas sua importância vai além disso. Com grandes atuações do Galinho de Quintino, o Rubro-Negro conquistou a América do Sul e o Mundo em 1981 e, graças aos seus inesquecíveis 508 gols em 731 partidas, a nação flamenguista conseguiu levar para a Gávea muitas outras taças (27 ao todo).

Desta forma, sem almejar estabelecer uma decisão final, Zico conseguiu ser para o Flamengo o que nenhum desses outros ídolos foi para suas equipes no futebol carioca. Contudo, isso não diminui o clube ou mesmo o jogador, já que ao longo da história tem sido impossível esquecer Rivelino, Roberto Dinamite, Garrincha, Didi, Zagallo, Ademir Menezes, Assis, Washington, Romerito, Romário, Edmundo, Nunes, Adílio, Leônidas, entre outros.

Foto: Reprodução/SiteFlamengo