Polêmica entre seleção do Chile e a Puma

Reprodução/Twitter

Nesta terça-feira, jogadores do Chile acusaram a marca alemã Puma de fornecer réplicas das camisas oficiais à equipe para o jogo contra o Haiti, que ocorreu nos Estados Unidos, com vitória da equipe chilena (1 x 0), gol de Juan Delgado.

Destaque para as reclamações do volante Gary Medel, jogador da Inter de Milão (ITA) que utilizou sua conta do Twitter para expor seu descontentamento: “Hoje jogaremos com camisas réplicas. Oxalá nenhum haitiano me peça para trocar a camisa. É uma vergonha!”

O goleiro do Barcelona, Claudio Bravo, endossou as palavras de Medel: “A nossa seleção sempre precisa usar a roupa oficial e não as réplicas. Isso é lamentável”.

A Puma divulgou um curto comunicado no qual assegurou que as camisas usadas no amistoso contra o Haiti “são certificadas pela marca, com a tecnologia já usada pela seleção chilena no passado”.

No próximo ano, o Chile irá sediar a Copa América. Pensando nisso, a Federação Chilena solicitou uma rescisão de contrato com a marca alemã, cujo acordo se estende até 31 de julho de 2015, para buscar uma nova fornecedora.

A Puma no Brasil

A empresa alemã atualmente patrocina cinco clubes brasileiros sendo eles: Atlético Mineiro, Botafogo, Paysandu, Goiás e Vitória. E especula-se um novo contrato com o São Paulo de cinco temporadas no valor de R$ 15 milhões anuais com início em janeiro de 2015.

Crédito da foto: Reprodução/Twitter



Jornalista em formação. Fanático por esportes, principalmente futebol. Vivo em busca de desafios e oportunidades que a vida me proporciona.