Opinião do Torcedor: Corinthians precisa da volta de Tite

Getty Images

Durante todo o ano de 2013, o Corinthians foi criticado pelo excesso de empates no Brasileirão. O time ganhou até o apelido “empatite”, um trocadilho que definiria uma “doença” comandada pelo técnico Tite. O treinador saiu, deu lugar a Mano Menezes, e o que mudou? Nada.

LEIA MAIS
Tite admite frustração por não ser técnico da seleção brasileira

O problema nitidamente não era Tite, que sofreu com um processo de fritura pouco a pouco. De fato, o técnico que ganhou “apenas” um Mundial de Clubes, uma Libertadores, um Brasileirão e um Paulistão, se viu um pouco desgastado com as crises vividas nas saídas de jogadores como Jorge Henrique.

Mas é fato que o treinador precisava apenas de um refresco. Esperava-se que Tite assumisse a seleção brasileira para suceder Felipão. O Brasil tomou um verdadeiro “vareio” com o 7 a 1 da Alemanha, Felipão caiu, e a CBF achou que a renovação deveria ser comandada por Dunga, aquele que saiu xingado por metade do país para dar lugar a um Mano Menezes que seria outro fracasso.

Tite era o melhor nome para a seleção, mas a seleção não quis Tite. Agora, ele está livre, disponível. O Corinthians não vai para frente, empata jogos absurdos em casa, como o desta quinta (18) contra a Chapecoense. Foi com Mano que a primeira partida da história do Timão foi disputada em seu próprio estádio. E foi com ele que o Alvinegro deu o vexame de perder esse jogo para o Figueirense por 1 a 0.

A diretoria acertou ao dar continuidade ao trabalho de Mano, sem dispensá-lo com poucos meses. Mas, agora, com quase uma temporada completa e Tite no mercado, fica difícil para os dirigentes do Corinthians não pensar na troca.

Renovado, mais com as ideias em dia, Tite passou boa parte de seu período sabático estudando futebol. Não é como aqueles técnicos que “sentam” em cima do próprio sucesso. Sabe que, no futuro, poderá vir a ser técnico de um time europeu, ou até mesmo da seleção brasileira. E, por isso, não hesita ao escolher o caminho da reciclagem.

Mano Menezes vive aquela fase de caminhos perdidos, parecida com o que Luxemburgo viveu após a demissão no Real Madrid, em 2005. O treinador não emplacou no Flamengo, deu vexame no Paulistão com o Corinthians, empata e perde jogos vitais em sua própria casa. Talvez seja a hora de um reconhecimento no Timão: o time precisa de Tite.



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016. Também colabora com o ONDDA, site "irmão" do Torcedores.com.