O São Paulo foi melhor que a Raposa. O Timão chora e cai

São Paulo
Getty Images

Manoel entrou em campo no lugar de Dedé no segundo tempo de São Paulo de Cruzeiro, porque o juizão Vuaden pipocou e não expulsou o jogador no pênalti que ele fez em Ganso. Ele já tinha um amarelo. Se a falta fosse fora da área ele seria expulso. Então o Vuaden pipocou. Marcelo Oliveira, esperto, tirou Dedé e colocou Manoel em campo, sinal claro de que todo mundo achou a mesma coisa: Vuaden operou o São Paulo.

Penalti que foi claro e que Rogério Ceni bateu para fazer seu sétimo gol em Fábio, o goleiro que mais tomou gols do goleiro artilheiro.

O primeiro tempo foi truncado ao extremo. O Cruzeiro não deixou o São Paulo jogar, marcando na frente. A bola não chegava boa no ataque. Correto para o Cruzeiro. Mas a Raposa estava bem marcada também. Seu principal jogador, Everton Ribeiro, não jogou e a Raposa, embora com mais de 50% de posse de bola, não viu seu jogo dar resultado.

Apenas um detalhe. Pato não jogou. Quando jogou, errou e atrapalhou.

Mas veio o segundo tempo e Vuaden distribuiu catões amarelos para o São Paulo, que mandava no jogo porque não tinha mais pressa.

Marcelo Oliveira tirou um volante e colocou Dagoberto em campo. Acertou. Agora o que não pode é o São Paulo continuar com Pato. Não dá. Ele erra, não passa a bola, atrapalha. E a gente fica pensando. Qual é o santo protetor dos patos? Qual é o encanto desse jogador? Ou nós não temos realmente ninguém no Brasil, nenhuma novidade, nada mesmo, ou alguém protege esse jogador.

Vamos ao que interessa. Aos 26, Alan Kardec faz seu gol pra fechar o caixão do jogo. Bola de escanteio, ele cabeceia e Fabio defende. No rebote, ele chuta forte, com certa raiva fazendo 2 a 0, resultado que o Cruzeiro jamais imaginava, mas que poderia acontecer. A partir desse gol, a Raposa acabou.

Duas coisas. Everton Ribeiro não conseguiu jogar. Outra: Souza não apareceu, mas não deixou Ricardo Goulart jogar.

O São Paulo foi perfeito, mesmo com uma defesa em que ninguém pode confiar. Contra o Cruzeiro, ela foi bem.

Muricy viu o jogo e a certou o time. Foi perfeito. Marcelo Oliveira ficou esperando seu time jogar o que sabe realmente e não contava com a trucada de Muricy. Ficou sem saber como sair.

O Palmeiras perdeu e deixou um gosto amargo na boca do torcedor. Vai conseguir não cair?

O Timão perdeu para o Flamengo. Não teve força e nem jogo. Vai brigar para ficar entre os quatro da frente. Só isso.

Crédito da foto: Getty Images



Luiz Ceará é formado em Jornalismo pela PUCC-Campinas. Iniciou a carreira na Radio Cultura de Campinas e depois EPTV, filiada à Rede Globo. Trabalhou na TV Globo - SP, SBT, TV Século 21, TV Bandeirantes e RedeTV!, onde é repórter e comentarista. Participou da cobertura de 4 Copas de 3 Olimpíadas.