Nova liga da Índia vira paraíso dos astros veteranos

O futebol descobriu a Índia. Ao menos quando o assunto é marketing, dinheiro e astros veteranos. Começará em outubro deste ano a Superliga Indiana (Indian Super League), novo campeonato de futebol no país asiático criado por empresários e que já está dando o que falar por causa dos veteranos confirmados.

Praticamente todas as oito equipes têm caras conhecidas do futebol mundial. No Atlético de Kokalta, o craque é o meia espanhol Luis Garcia. O Team Chennai terá o zagueiro italiano Materazzi (que vai acumular as funções de treinador) e o brasileiro Elano. O Delhi Dyanamos tem o atacante italiano Del Piero (foto). Já o FC Goa tem Zico como técnico e o francês Robert Pirès no meio de campo.

Não acabou. O Pune City foi um dos primeiros a confirmar que sua estrela seria o atacante francês David Trezeguet. Outro francês, Anelka, está no Mumbai City, ao lado do sueco Freddie Ljungberg. Já o Kerala Blasters tem como goleiro e técnico o inglês David James. O North East United fecha a lista com o lateral espanhol Capdevila.
A Superliga Indiana é uma tentativa de crescer o futebol na Índia. O esporte não tem tradição no país e o campeonato local, conhecido como I-League, é fraco. Como colônia britânica que se preza, a modalidade mais popular do país é o críquete. Por isso, Zico e os demais foram “convocados” para tentar fazer na Índia o mesmo que aconteceu no Japão há alguns anos.

Para isso, além dos astros, foram feitas contratações no melhor estilo draft, modelo utilizado nas ligas norte-americanas. Cada time tem sete jogadores estrangeiros (fora os astros) e 14 locais. Os técnicos também são de fora. Tudo isso com o intuito de aumentar o nível da bola que é jogada na Índia.

Se vai dar certo? Não sabemos. Mas a iniciativa é, no mínimo, interessante.



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.