Mais um time de futebol nos EUA é comprado por brasileiros

O Fort Lauderdale Strikers, time que atua na NASL, segunda divisão do futebol nos EUA, foi comprado por um grupo de brasileiros. A equipe pertencia à Traffic Sports, criada pelo brasileiro J. Hawilla, e usava o nome Miami FC até 2010.

LEIA MAIS
Saiba quais são os próximos times que farão parte da MLS
San Antonio Scorpions revela planos para entrar na MLS

O time ficou famoso no Brasil quando contratou Romário, na época em que o atacante buscava chegar aos mil gols na carreira.

Os compradores são Paulo Cesso, empreendedor com histórico de ações no campo de educação e tecnologia, Rafael Bertani, que atuou em um grupo ligado à área da educação na China, vendido recentemente por 719 milhões de dólares, e Ricardo Geromel, que é especialista em negócios e já escreveu artigos para a Forbes.

“Nós vemos a compra do Strikers como uma grande oportunidade. O futebol nos EUA está realmente muito, muito grande. Investir no futebol aqui faz muito sentido”, disse Geromel ao site do jornal Miami Herald.

O empresário afirmou que o grupo levou em conta o sucesso que a última Copa do Mundo teve no país, que foi a segunda nação no mundo que comprou mais ingressos para assistir às partidas no Brasil.

“Existem 25 milhões de crianças jogando futebol neste país e apenas nove mil clubes. No Brasil, nós não temos um número nem próximo a esse de crianças, e temos 30 mil clubes”, afirmou Geromel.

“Eu acredito que a quantidade de times profissionais vai explodir nesse país, o nível dos talentos locais vai aumentar em cada mercado, e nossa meta é manter os jogadores daqui, para que eles possam jogar profissionalmente nos seus próprios quintais e os fãs poderão assistir um grande futebol em suas comunidades”, completou.

A ideia do grupo de brasileiros é investir localmente por enquanto. “Nós queríamos criar uma experiência acessível para os torcedores, e nós esperamos que a comunidade abrace o nosso projeto. Essa é razão de termos investido em um time da NASL, em vez de uma franquia da MLS. Uma franquia nos custaria 100 mi de dólares, e nós sentimos que seria melhor investir nosso dinheiro em um time mesmo, poder vender ingressos a 20 dólares e reconstruir a tradição que o Strikers já teve”, disse Geromel.

Recentemente, o empresário brasileiro Flávio Augusto da Silva, fundador de uma das maiores escolas de inglês do Brasil, comprou o Orlando City, time que vai disputar a MLS na próxima temporada. O meia Kaká é a principal estrela do time, mas está emprestado ao São Paulo enquanto o campeonato não começar.



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016. Também colabora com o ONDDA, site "irmão" do Torcedores.com.