Inter visita Sport, no Recife, para sair de vez do caos

Conforme o Torcedores.com alertou antes do jogo do Inter contra o Vitória, semana passada, o “frevo” para o lado colorado não está sendo tão bem dançado quanto os gaúchos gostariam. Afinal, desde a eliminação para o Ceará, na Copa do Brasil, a vida do Inter não foi mais a mesma e a casa quase caiu para Abel e companhia.

Leia mais: Mercado da Bola: Internacional confirma Nilmar

Somente a título de lembrança, depois daquele mata-mata, o Inter não conseguiu mais emendar uma sequência de triunfos, importantes tanto para dar confiança ao time, quanto para que se some os pontos necessários rumo ao título.

Porém, depois da vitória contra o Botafogo, no final de semana, a confiança pode ter voltado ao Beira-Rio. É verdade que ainda não houve a oportunidade de se confirmar isso (será essa noite), mas depois de mandar embora, pelo menos por um momento, a zica, fica mais fácil parar e analisar o contexto em que se está. E ele nem é tão ruim assim.

Por mais que o colorado tenha sido eliminado duas vezes consecutivas para nordestinos em um período de apenas um mês, e logo depois tenha sido derrotado pelo Vitória, lanterna do campeonato na época, o retrospecto da equipe em 2014 contra times de tal região do país é bom.

No primeiro turno do Brasileirão, o Inter venceu seus três jogos contra os representantes nordestinos: derrotou o Bahia, fora de casa, e o Vitória e Sport, em casa. Ainda que a partida da semana passada, em Salvador, ainda esteja viva na memória, o placar até agora está em 3×1 a favor do Inter.

É fato que jogar em Recife nunca é fácil, mas o Inter é, provavelmente, um dos únicos times do Brasil que pode se vangloriar de ter saído mais vencedor do que vencido em jogos contra o Sport, fora de casa.

Em 14 partidas entre os dois em toda a história do Campeonato Brasileiro, acontecidas na capital pernambucana, o colorado ganhou seis vezes, contra quatro vitórias do rubro-negro e mais quatro empates. O time ainda marcou quase o dobro de gols que o Leão da Ilha: são 15 tentos dos gaúchos em terras recifenses, enquanto que os donos da casa fizeram nove.

Inclusive, a última vez que o Inter perdeu para o Sport jogando lá, pelo Brasileirão, foi em 2008, e nos últimos 13 anos, saiu derrotado em somente quatro ocasiões.

Parece que não há lugar melhor para mandar embora, de uma vez por todas, o fantasma “arretado” que se “encostou” no clube nesses últimos tempos. Tirar o pé da lama em plena Manguetown seria mais do que uma apoteótica ressurreição, com toda a licença poética concedida por Chico Science e sua Nação Zumbi: seria o retorno à vida em paz.

Ficha técnica – Sport x Internacional

Campeonato Brasileiro – 22ª rodada

Arena Pernambuco, em Recife – 21 horas

Sport: Magrão; Patric, Ferrón, Durval e Renê; Rithely, Wendel, Ibson e Igor; Felipe Azevedo e Érico Júnior.

Técnico: Eduardo Batista

Internacional: Dida; Gilberto; Ernando, Juan e Fabrício; Willians, Wellington, Aránguiz, Alex e D’Alessandro; Wellington Paulista.

Técnico: Abel Braga

 

Fonte: Getty Images



Tudo o que preciso é um papel e uma caneta. Apaixonado por esportes desde 1900 e bolinha: de futebol, basquete, tênis, rugby...