Guerra entre Aidar e Juvenal vem na pior hora para o São Paulo

Aidar

O São Paulo está em guerra nos bastidores entre o atual presidente, Carlos Miguel Aidar, e o ex-presidente, Juvenal Juvêncio. E isso não poderia vir em pior hora.

O São Paulo faz praticamente o jogo da vida neste domingo, contra o Cruzeiro. Jogo que pode ser decisivo na briga pelo título do Campeonato Brasileiro. Dentro de campo, tudo vai bem. Mas fora dele…

Aidar foi a público entregar a situação financeira calamitosa que Juvenal deixou o São Paulo. Só isso já seria motivo pra agitar os bastidores do clube. E se levarmos em consideração o fato que Aidar teve Juvenal como seu maior cabo eleitoral?

A guerra está armada. Juvenal disse que Aidar é “sem noção”. Aidar busca apoio da oposição para afastar Juvenal do São Paulo. Para contra-atacar, Juvenal flerta até com inimigos declarados.

“Em suruba alheia, ponho a bunda na parede”, me disse um conselheiro sobre a busca desenfreada de Juvenal e Aidar por apoio na guerra.

Quem ganha com essa guerra? Não sei. Mas o maior perdedor com certeza é o São Paulo.

Que o técnico Muricy Ramalho tenha habilidade para não deixar que essa guerra interfira entre os jogadores do São Paulo em campo.

Crédito da foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net



Jornalista de esportes desde 2005, com passagem pelo UOL e Terra. Editor de comunidades do Torcedores.com e blogueiro do renanprates.com