Grêmio toma medidas para evitar problemas no reencontro com Aranha

Nesta quinta-feira, o reencontro entre Grêmio e Santos trará embutido não somente uma rica história de confrontos, dentro de campo, entre os dois times. Trará na bagagem o retorno de Aranha à Arena onde, duas semanas atrás, foi vítima de racismo e gerou no país uma comoção em torno do tema jamais vista antes.

Leia mais: Patrícia Moreira diz que não é racista: “já fiquei com um cara negro”

De lá para cá, o Grêmio foi punido com a exclusão da Copa do Brasil e entrou em atrito com a Geral, principal torcida gremista e setor de onde as ofensas contra Aranha surgiram. Os torcedores flagrados xingando o goleiro foram suspensos por 720 dias dos estádios e Patrícia Moreira, focalizada por câmeras da ESPN Brasil chamando Aranha de “macaco”, até hoje sofre sanções pelo ato.

A resolução para toda essa questão, contudo, está longe de acontecer. Patrícia já deu duas entrevistas, uma coletiva e uma para o programa “Encontro com Fátima Bernardes”, buscando se redimir do que fez. Propôs até um encontro presencial com o goleiro para pedir-lhe desculpas. Aranha negou, irá continuar negando e quer, somente, que ela seja punida pelo que fez.

Os demais torcedores vistos imitando sons de um macaco na direção de Aranha pouco foram colocados sob os holofotes, então quase nada se sabe sobre o que eles têm feito para abafar o caso ou até se livrar das punições impostas.

O Grêmio, por sua vez, já teve de encarar a ira de flamenguistas na rodada retrasada, quando encarou o rubro-negro no Maracanã e viu sua torcida ser recebida no estádio com bastante hostilidade. O principal prejuízo dessa história toda foi o tricolor gaúcho ter ganhado a alcunha de time racista, algo que, assim como o próprio preconceito em si, demora a sair da pele.

Pensando nisso e, principalmente, querendo evitar o máximo possível uma nova onda de problemas com Aranha e suas consequentes repercussões negativas, a direção do Grêmio optou por vender apenas um ingresso por torcedor para o jogo de amanhã.

Geralmente cada torcedor tem direito a quatro entradas, porém, com receio de que possam haver, novamente, problemas como os daquele fatídico dia, os dirigentes do clube optaram por uma forma de distribuição de ingressos que facilite a identificação de infratores, caso eles venham a, literalmente, dar as caras novamente.

Ao adquirir o ingresso, o torcedor precisa se identificar com documentos pessoais, como o CPF, portanto, o Grêmio espera que essa medida intimide os mais exaltados e, principalmente, torne mais tranquila sua vida no caso de ter de ajudar as autoridades caso hajam problemas.

Atletico MG v Gremio - Brasileirao Series A 2014

Felipão dá a entender que Aranha simulou ter sido ofendido

Ontem, antes de conceder entrevista coletiva no CT do Grêmio, Felipão fez um comentário com o assessor de imprensa do clube, dizendo para o funcionário perguntar aos jornalistas presentes se eles iriam “cair na esparrela do Aranha de novo”.

Segundo reportagem do Portal UOL, a frase foi dita com um tom de ironia, uma vez que, para o repórter Jeremias Werneck, que assina a matéria, Felipão teria insinuado que o goleiro fingiu que era ofendido pela torcida.

 

Fotos: Getty Images



Tudo o que preciso é um papel e uma caneta. Apaixonado por esportes desde 1900 e bolinha: de futebol, basquete, tênis, rugby...