Grêmio recebe Atlético-PR sonhando viver tempos melhores

Grêmio

O Grêmio encara hoje, às 19h30, na Arena Grêmio, uma das piores defesas do Brasileirão e espera sair de campo não somente como alguém que piorou ainda mais os números do adversário, como também dentro do G4.

LEIA MAIS
Quem é o campeão dos campeões no futebol brasileiro?
Opinião do Torcedor: Clubes brasileiros estão cada vez mais falidos
Opinião do Torcedor: Jadson e Pato inverteram papéis?

Caso consiga derrotar o Atlético-PR e, dependendo dos resultados de Internacional e Fluminense, o tricolor gaúcho terminará a rodada no G4. Sem ainda ter conseguido entrar no seleto grupo dos quatro melhores na atual edição do campeonato, o Grêmio conta com o retrospecto favorável contra o rival para ficar mais confiante.

Em toda a história do Brasileirão, contando os anos anteriores à 1971, ano em que, pela primeira vez, o principal campeonato nacional entre clubes recebeu a nomenclatura que tem até hoje, foram 42 partidas entre Grêmio x Atlético-PR, e os gaúchos venceram quase metade: 20.

O Furacão, por sua vez, conseguiu estragar a festa gremista em menos da metade das vezes em que viu sua festa em ruínas. Com apenas 9 vitórias conseguidas em jogos contra o Imortal, o Atlético-PR tem ainda na memória um empate que, de tão amargo, tem um duplo gosto de derrota.

Em 2004, ano em que disputava o título do Brasileirão com o Santos, os paranaenses visitaram os gaúchos em jogo que, caso vencessem, os rebaixaria para a Segundona.

Avassalador desde o início, o Atlético-PR abriu 3×0 ainda no primeiro tempo, encaminhando mais três pontos para a conta e caminhando a passos largos rumo ao bi-campeonato.

Entretanto, comandados por Cláudio Pitbull, um dos únicos que se salvavam naquele time, e munidos do orgulho gaúcho, o Grêmio buscou o jogo e conseguiu empatar o jogo. Acabou rebaixado do mesmo jeito, mas saiu de campo com a alma lavada.

Os paranaenses, por outro lado, viram a boa campanha que era feita até aquele momento começar a desmoronar, uma vez que tinham tanta certeza da vitória, que o empate, naquelas circunstâncias e contra um time que dava os últimos suspiros na Série A, representou um golpe muito duro à confiança rubro-negra. No final, o Atlético-PR não conseguiu sustentar a regularidade apresentada ao longo do ano e sucumbiu, acabando com o vice.

Até hoje aquele jogo é lembrado com tristeza pelo Atlético-PR, que nunca mais teve uma chance tão clara de conquistar o Brasileirão. Já o Grêmio, rebaixado, voltou pra Primeirona no ano seguinte e desde então, nunca mais passou pelo mesmo sufoco da ameaça de rebaixamento.

Quem sabe nesta quarta-feira a história não possa ser novamente generosa com o Grêmio e traçar passos gloriosos para os próximos dias, bem como aconteceu a uma década atrás? É o que o gremista mais quer.

Ficha técnica – Grêmio x Atlético-PR

Campeonato Brasileiro – 20ª rodada

Estádio Arena Grêmio, em Porto Alegre – 19h30

Grêmio: Marcelo Grohe; Pará, Pedro Geromel, Rhodolfo e Zé Roberto; Walace, Matheus Biteco, Ramiro e Giuliano; Dudu e Barcos.

Técnico: Luiz Felipe Scolari

Atlético-PR: Weverton; Mário Sérgio, Willian Rocha, Cleberson e Natanael; Deivid, João Paulo, Nathan e Marcos Guilherme; Marcelo e Dellatorre.

Técnico: Claudinei Oliveira

 

Foto: Getty Images



Tudo o que preciso é um papel e uma caneta. Apaixonado por esportes desde 1900 e bolinha: de futebol, basquete, tênis, rugby...