Grêmio arma “Big Brother” na Arena para reencontro com o Santos

“Se pudesse escolher, entre o bem e o mal, ser ou não ser”, é o que diz a música do RPM, que tem sido usada como o tema de abertura do programa Big Brother Brasil, da Rede Globo, desde a primeira edição do reality show.

Leia mais:
Patrícia Moreira diz que não é racista: “já fiquei com um cara negro”
Grêmio toma medidas para evitar problemas no reencontro com Aranha

Levando ao pé da letra tanto o que diz a canção, quanto o compromisso em adotar uma linha-dura com os racistas e demais torcedores mais exaltados que frequentam a Arena, o Grêmio armou um verdadeiro Big Brother em seu estádio para o jogo de hoje, contra o Santos.

E se você, magnânimo leitor, acha que isso tudo é pelo receio da direção do clube com a reação da torcida quando Aranha e seus companheiros entrarem em campo, você achou certo. Pelo fato de o Grêmio ter sido excluído da Copa do Brasil devido aos atos racistas, essa será a primeira vez que os dois clubes se reencontrarão.

A primeira medida tomada pelo clube foi vender apenas um ingresso por torcedor, para facilitar a identificação de infratores, caso eles apareçam. Depois anunciou que colocará funcionários do clube infiltrados na torcida para flagrar torcedores que queiram reincidir e novamente insultar Aranha ou cometer qualquer tipo de agressão que prejudique o clube.

Por fim, haverá um reforço na vigilância por meio das câmeras de segurança do estádio. Elas, que já não eram poucas, serão mais numerosas e agentes especiais estarão de olho em todo e qualquer movimento suspeito nas dependências da Arena.

Tudo para evitar novas confusões e mais dor de cabeça ao clube, visto hoje como uma entidade racista – algo que soa com enorme negativismo. Não somente pela questão da reputação, mas pela sensação de que, no longo prazo, esse rótulo pode virar um fardo e fazer com que o clube deixe de conseguir bons parceiros comerciais, patrocinadores e até que atletas prefiram não representar uma camisa manchada com esse tipo de alcunha.

Futebolisticamente falando, o jogo representa muito para os dois times, principalmente ao Grêmio, que apresentou uma ascensão interessante nas últimas rodadas. Há cinco rodadas sem perder, sendo quatro vitórias e um empate, o Grêmio espera conseguir aproveitar-se dos vacilos de Fluminense, Inter e Sport para encostar de novo no G4.

Já o Santos ambiciona diminuir um pouco sua distância para o mesmo G4, local que, diferente do tricolor gaúcho, não chegou a entrar nem por algumas horas. Sofrendo com a instabilidade de seus jogadores de frente, que pouco produzem em jogos fora da Vila Belmiro, o alvinegro praiano aposta todas as suas fichas em Robinho, um carrasco histórico do Grêmio e em Gabriel, garoto mais valioso da atual geração dos Meninos da Vila.

Apesar de todo o contexto esportivo, que traz, sim, bastante atrativos, a maior torcida é para que a paz reine na Arena Grêmio e que sejamos surpreendidos por manifestações amistosas dos gremistas para com Aranha. Quem sabe? Não custa sonhar.

O futebol acaba, às vezes, esfregando em nossas faces as doenças da nossa sociedade. Isso machuca. Mas a mesma força que ele possui para ferir, ele possui para reverter o quadro. E é somente o que se espera que aconteça esta noite.

Ficha técnica – Grêmio x Santos

Campeonato Brasileiro – 22ª rodada

Arena Grêmio, em Porto Alegre – 20h30

Grêmio: Marcelo Grohe; Matias Rodríguez, Geromel, Rhodolfo e Pará; Ramiro, Felipe Bastos e Matheus Biteco; Luan, Barcos e Dudu.

Técnico: Luiz Felipe Scolari

Santos: Aranha; Cicinho, David Braz, Edu Dracena e Zé Carlos; Souza, Arouca e Lucas Lima; Robinho, Gabriel e Leandro Damião.

Técnico: Enderson Moreira

 

Foto: Getty Images



Tudo o que preciso é um papel e uma caneta. Apaixonado por esportes desde 1900 e bolinha: de futebol, basquete, tênis, rugby...