Fluminense empata com o Figueirense e se afasta do G4

fluminense

O Fluminense foi ao estádio Orlando Scapelli, em Santa Catarina, enfrentar o Figueirense, mesmo local onde o clube havia conquistado a Copa do Brasil, em 2007. Ao contrário do que aconteceu há sete anos, desta vez o Tricolor Carioca não saiu de lá tão feliz e, com um empate por um a um, viu o G4 ficar mais longe.

LEIA MAIS
Brasileirão tem a pior média de gols de um 1º turno desde 2003
Veja as chances do seu time no Brasileirão
Estatísticas do 1º turno que te ajudam a entender melhor o Brasileirão
Relembre os gols mais bonitos do primeiro turno do Brasileirão
Classificação do Brasileiro: Cruzeiro fecha o primeiro turno na liderança isolada

Desequilibrado, o Fluminense tem sofrido no Campeonato Brasileiro por ter um defesa instável, enquanto o ataque é um dos melhores da competição. Contra o Figueira, isso mais uma vez ficou claro.

Aos 19, Wagner bateu cruzado e antes que Cícero pudesse pôr a bola para o fundo das redes, Thiago Heleno interceptou a jogada e salvou o time de Florianópolis. Depois disso, o Flu controlou o jogo, mas não conseguiu criar grandes chances.

Contudo, a partida fugiu ao controle quando a zaga Tricolor marcou bobeira e o Figueirense conseguiu abrir o placar. Aos 39 minutos, Everaldo recebeu passe nas costas de Elivélton. O atacante teve tempo de parar, pensar e chutar a bola por baixo das pernas do goleiro Diego Cavalieri e fazer a festa da torcida.

Em resposta, o Fluminense quase empatou antes do intervalo. Wagner executou boa finalização, mas Luan Polli defendeu. No rebote, Conca acertou o travessão e desperdiçou ótima oportunidade.

Na etapa final, Cristóvão Borges trocou Elivélton, machucado, por Biro-Biro e, sem se preocupar muito com a defesa, mandou o time ao ataque, já que a posse de bola seria do Fluzão (aproximadamente 65%).

Pressionando, o Fluminense encurralou o Figueirense que chegou a ficar com um jogador a menos por alguns minutos, mas Bruno, em falta boba, também levou cartão vermelho e empatou o duelo em expulsões.

Mesmo assim, o gol só saiu aos 39 minutos, após chute de Kennedy que explodiu no travessão. No rebote, a bola sobrou livre para Cícero que só teve o trabalho de tocar para o fundo das redes.

Com ataque funcionando e a defesa comprometendo, os minutos finais mostraram o time carioca em cima, mas no último lance da partida quase que tudo caiu por água abaixo. Marco Antonio, em contra-ataque, recebeu bola dentro da área, driblou Chiquinho com facilidade e só não marcou o gol da vitória porque o chute saiu rente à trave direita de Diego Cavalieri.

Assim, prejudicado por atuação lamentável do sistema defensivo, o ataque do Fluminense não foi capaz de superar o time do Figueirense. Comando por Argel Fucks, a equipe de Florianópolis soube explorar os erros do adversário e, dentro de sua proposta de jogo, o resultado foi alcançado.

FICHA TÉCNICA

FIGUEIRENSE 1 X 1 FLUMINENSE

Local: Orlando Scarpelli, em Santa Catarina (SC)
Data/Hora: 10/9/2014 – 19h30
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Danilo Ricardo Simon Manis (SP)

Renda/Público: R$ 172.830,00 / 10.444 pagantes
Cartões Amarelos: Diguinho, Biro Biro (FLU); Leandro Silva, Marco Antônio (FIG).
Cartões Vermelhos: Leandro Silva (FIG); Bruno (FLU).
GOLS: Everaldo, 39’/1ºT (1-0); Cícero, 39’/2ºT (1-1).

FIGUEIRENSE: Luan Polli; Leandro Silva, Thiago Heleno, Marquinhos e William Cordeiro; Paulo Roberto, Marco Antônio, Felipe (Léo Lisboa, 28’/2ºT) e Giovanni Augusto (Nirley, 16’/2ºT); Clayton (Jefferson, 11’/2ºT) e Everaldo. Técnico: Argel Fucks.

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Bruno, Elivélton (Biro Biro, Intervalo), Marlon e Chiquinho; Diguinho, Jean, Cícero, Wágner (Gustavo Scarpa, 43’/2ºT) e Conca; Kenedy (Matheus Carvalho, 40’/2ºT). Técnico: Cristóvão Borges.

Foto: Getty Images