FIBA estabelece mudança em regra a partir de outubro

FIBA

As competições de basquete organizadas pela FIBA e de suas confederações afiliadas passarão por uma modificação a partir do dia 1° de outubro. Isso porque foi decidido ontem que, nos rebotes ofensivos, o tempo de relógio sofrerá uma redução de 10 segundos, passando de 24 para 14 segundos. Com relação aos rebotes defensivos, o tempo de posse permanece em 24.

LEIA MAIS
EUA celebram título do Mundial de basquete com dancinha

A intenção é, segundo a análise feita pelo gerente técnico da Liga Nacional de Basquete (LNB), Paulo Bassul, trazer um dinamismo maior para o esporte, reacendendo um maior interesse do público:

“A alteração da regra do rebote ofensivo é positiva para o dinamismo do jogo e adequada, considerando-se que a bola já está no ataque e não há a necessidade de mais 24 segundos para organizar o ataque novamente.”

Além da pequena mudança no tempo, mais três regras foram definidas pela FIBA. Trata-se da numeração dos jogadores, as paradas de tempo técnico e as faltas técnicas.

No caso dos números, os atletas poderiam usar, na regra antiga, a numeração de 4 a 99. Agora, utilizando o mesmo sistema da NBA, a entidade liberou os clubes a escolherem os números 0 ou 00 e de 1 a 99. Já o tempo técnico a mudança é que cada equipe terá o direito a duas paradas no primeiro tempo. Na etapa final, às equipes terão a oportunidade de ter três pedidos técnicos, sendo que nos últimos dois minutos de partida, eles poderão ter, no máximo, duas paradas. Caso vá para a prorrogação, cada equipe terá direito a mais um tempo.

As faltas técnicas sofreram curiosas alterações. Antes a falta contava como uma infração pessoal, dava ao time que sofreu a falta duas chances de lance livre, ainda a posse de bola e o jogador só era expulso se cometesse duas faltas antidesportivas. Agora, o atleta que receber duas infrações estará automaticamente fora da partida e o time terá a chance de cobrar apenas um lance livre e ter a posse da bola.

Como terá seu início antes que a regra entre em vigor, em 27 de setembro, o Mundial feminino não terá a aplicação da nova regulamentação.

*Colaborou para a matéria Roberto Junior- http://torcedores.com/usuario/rjunior007

Foto: Getty Images



Jornalista formado em 2012 pela FIAM e que tem paixão por esportes, destacando-se Futebol, MMA, Basquete e Automobilismo. Foi editor e repórter do Universo dos Sports.