Saiba o que realmente aconteceu na confusão entre Ibrahimovic e Leonardo

Na temporada 2012/2013, o Paris Saint-Germain pôs fim ao jejum de dezenove anos sem conquistar o Campeonato Frânces. O título foi conquistado com algumas rodadas de antecedência após uma vitória por um a zero sobre o Lyon, mas o que também chamou bastante a atenção naquele dia foi a confusão envolvendo Ibrahimovic e Leonardo.

Leia mais:
Com dois de Ibra, PSG conquista a Supercopa da França; veja gols
Ex-zagueiro da França critica Thiago Silva e diz que Ibra é o líder do PSG

Após o término da partida, os jogadores do PSG iniciaram a festa ainda no gramado e depois se dirigiram para o vestiário. Ibra foi sorteado para o exame antidoping e separado do restante do elenco para fazê-lo. O jogador teve que ficar por mais de vinte minutos aguardando na sala médica, mas, ao saber do caso e, principalmente, que nenhum outro jogador havia sido levado para lá, Leonardo, então diretor de futebol do clube francês, solicitou que o jogador saísse de lá e viesse comemorar o título com o restante do elenco.

O atacante sueco chegou ao vestiário visivelmente irritado e, após ver o dirigente, desferiu sua raiva contra ele: “Você queria me afastar do time, não banque o idiota. Seu cretino! Cretino!”. Leonardo, imediatamente, tentou colocar panos quentes na situação, mas um canal de TV francês flagrou a cena e elas rodaram o mundo.

Na saída do estádio, Ibrahimovic foi questionado sobre o incidente e explicou o que aconteceu:

“Foi o exame antidoping! Todo mundo estava em festa e eu fiquei lá por 20 minutos. Ninguém foi me tirar de lá. Isso é estúpido. Eu queria festa também! Eu esperei nove meses e agora está acontecendo, é uma loucura” – disse o camisa 10, maior contratação do PSG para aquela temporada.

Recentemente, em entrevista ao programa Bola da Vez, da ESPN, Leonardo confirmou o caso e reforçou a explicação dada no ano anterior por Ibra:

“Ele tava me dizendo o que os caras tinham feito com ele. Eu tenho tanta intimidade com ele que a gente fala assim. Então isso aqui faz parte. Eu não estou aqui contando uma história. Se a gente tivesse brigado, e aí, cara? Briguei com um monte. E com o Ibra briguei muito mais do que isso e no dia seguinte a gente estava abraçado”, disse o dirigente que está livre da punição imposta pelo Comitê Disciplinar da Liga Francesa por empurrar o árbitro Alexandre Castro, em partida válida pela 35ª rodada do Campeonato Francês entre Paris Saint-Germain e Valenciennes.

Leonardo também ressaltou que levaria o atacante para onde fosse, pois sua capacidade técnica é excelente, como provam os inúmeros títulos conquistados. Segundo o dirigente, é melhor administrar um ego difícil que ganha títulos, do que gerir jogadores calmos, mas que não trazem retorno.

Foto: Getty Images