Atlético-MG nocauteia Goiás e vê fim de jejum de atacantes

Atlético-MG

O Atlético-MG seguiu a toada da maluca 22ª rodada do Brasileirão e fez coisas que ninguém imaginava. Primeiro, conseguiu anotar mais do que dois gols em um jogo, coisa que só havia acontecido uma vez, contra o Vitória, logo no começo da competição.

Depois, conseguiu vencer uma partida fora de casa, em um estádio de grandes dimensões e em que poucos visitantes conseguem obter êxito. Por fim, quebrou o jejum de quase quatro meses sem que atacantes de origem marcassem gols pelo Galo no Campeonato Brasileiro.

O terceiro gol do time ontem, primeiro de Carlos como profissional e último do time na vitória sobre o Goiás, coloca ainda mais pressão em Jô, que mais uma vez preterido por Levir Culpi, enxerga que seu concorrente direto não somente não sentiu pressão alguma em ter conquistado a vaga entre os onze titulares, como tem aproveitado a oportunidade com maestria.

LEIA MAIS
Classificação do Brasileiro: São Paulo perde e vantagem pro líder aumenta

Além do tento de Carlos, Guilherme marcou duas vezes, ajudando a construir a vitória atleticana em terras goianas. Agora o time subiu uma posição na tabela e, em sétimo lugar, a apenas três pontos do G4, buscará, no domingo, entrar de uma vez no grupo e, de quebra, colocar uma pimentinha no campeonato, já que encara o rival Cruzeiro, no Mineirão.

No jogo do primeiro turno, o Atlético-MG derrotou a Raposa, numa época em que estava em crise. Agora, em tempos muito melhores e embalado com a vitória sobre o Goiás, tende a ser osso duro de roer, por mais que os últimos duelos entre os dois no Mineirão não tenham sido muito vantajosos ao alvinegro.

Como retrospecto não ganha jogo e, acima de tudo, ninguém morre de véspera, o que o atleticano mais quer é que domingo o Galo bique forte o rabo da Raposa. Aliás, o Galo, o Santo são paulino, o Saci-Pererê colorado, o Mosqueteiro corinthiano, o Cartola tricolor cairioca…

 



Tudo o que preciso é um papel e uma caneta. Apaixonado por esportes desde 1900 e bolinha: de futebol, basquete, tênis, rugby...