Arbitragem rouba a cena e Botafogo perde para o Bahia

Botafogo

Botafogo e Bahia fizeram uma partida eletrizante no Maracanã e, apesar dos cinco gols assinalados no duelo, o grande destaque da partida foi a arbitragem que, com três expulsões, roubou a cena.

LEIA MAIS:
Emerson Sheik é expulso e detona CBF: “Você é uma vergonha!”
Opinião: Emerson Sheik desabafou por todos nós
Palmeiras volta para zona de rebaixamento e vira alvo de piadas

Botafogo sai feliz da primeira etapa

Com a bola rolando o Botafogo começou melhor e, aos 29 minutos, Emerson Sheik abriu o placar em ótima cabeçada após cruzamento de Ramírez. A festa, no entanto, durou pouco, pois aos 31 Dankler marcou gol contra e deixou tudo igual.

Insistente, o Botafogo conseguiu ficar à frente no placar aos 42 minutos, em pênalti convertido por Emerson Sheik, para a alegria geral dos mais de cinco mil botafoguenses presentes ao Maracanã.

Na segunda etapa, arbitragem rouba a cena

No segundo tempo, porém, o jogo sofreu uma mudança radical. Ramíres e Sheik foram expulsos pelo árbitro Igor Benevenuto e, com dois a menos, o Glorioso virou uma presa fácil diante do Tricolor de Aço. Antes de sair, no entanto, Emerson falou com todas as letras que sua expulsão estava sendo provocada pela incompetência da CBF, que também foi chamada pelo jogador de “vergonha”.

Confira:

Aos 27, Maxi Biancucchi acertou um lindo chute dentro da área e, sem chances para Jeffeson, empatou a partida. Valente, o Botafogo ainda resistiu até os minutos finais da partida quando, aos 45 minutos, Branquinho recebeu cruzamento embaixo das traves e só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo das redes.

Antes do apito final, Júlio César ainda foi expulso por reclamar da arbitragem.

BOTAFOGO 2 X 3 BAHIA

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 17/9/2014 – 22h
Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG)
Auxiliares: Marcio Eustáquio Santiago (MG) e Guilherme Dias Camilo (MG)
Cartões amarelos:
 Marcelo Lomba, Guilherme Santos e Maxi Biancucchi (Bahia); Ramírez, Emerson e Gabriel (Botafogo)
Cartões vermelhos: Ramírez, Emerson e Julio Cesar (Botafogo)
Público e renda: 4.678 pagantes; 5.216 presentes/ R$ 106.275
Gols: Sheik, aos 29’/1°T (1-0); Dankler, aos 31’/1°T (1-1); Sheik, aos 42’/1°T (2-1); Maxi Biancucchi, aos 27’/2°T (2-2); Branquinho, aos 45’/2°T (2-3)

Botafogo: Jefferson, Dankler, Bolívar, André Bahia e Julio Cesar; Airton (Bolatti, aos 42’/2°T), Gabriel e Ramírez; Rogério (Wallyson, aos 32’/2°T), Emerson e Zeballos (Yuri Mamute, aos 26’/1°T). Técnico: Vagner Mancini.

Bahia: Marcelo Lomba; Railan, Lucas Fonseca, Demerson e Guilherme Santos; Uélliton, Rafael Miranda (Branquinho, aos 44’/2°T), Leo Gago (Marcos Aurélio, no intervalo) e Emanuel Biancucchi (Maxi Biancucchi, no intervalo); Rafinha e Kieza. Técnico: Gilson Kleina.

Foto: Getty Images