Aranha critica Patrícia Moreira por usar TV para melhorar sua imagem

aranha patrícia moreira
Getty Images

O goleiro Aranha, do Santos, vítima dos atos racistas que viraram polêmica após o jogo de seu time contra o Grêmio, no mês de agosto, voltou a falar sobre a torcedora gremista Patrícia Moreira, flagrada pelas câmeras chamando o jogador de “macaco”. Aranha criticou a superexposição de Patrícia na TV, que tenta explicar o fato e recuperar sua imagem.

LEIA MAIS
Aranha se irrita com pergunta do repórter sobre vaias dos gremistas
Torcedores do Grêmio xingam Aranha no reencontro
Patrícia Moreira diz que não é racista: “já fiquei com um cara negro”

“Ela está indo nos programas de televisão, tentando se explicar, e cada vez ela está piorando mais a situação dela. Quando a gente tem uma atitude e a gente erra, a primeira coisa, a gente vai, assume o erro, pede desculpas, se explica e beleza, está resolvido. Ela assumiu, aí depois veio com advogado, tentou chorar e não conseguiu. É uma coisa que está prolongando sem necessidade”, disse o goleiro, após o reencontro do Santos contra o Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro, em Porto Alegre.

Aranha ainda afirmou que poderia considerar a hipótese de se encontrar com Patrícia para perdoar a torcedora, mas disse que não gostaria de transformar isso em um espetáculo de televisão.

“Eu toparia numa boa me encontrar com ela, abraçar, dizer que eu perdoo. Mas ela vai responder pelo que ela fez. Mas o problema é o seguinte, eu não quero circo, eu não quero me promover com isso, eu não quero ‘chabu’, como a gente diz. Uma coisa é eu perdoar ela, agora eu vou abraçar, perdoar por quê? Por que a imprensa quer explorar isso? Ou por que eu realmente quero perdoar ela?”

O goleiro santista disse que rejeita qualquer ação que o promova no caso, e voltou a criticar o uso de um possível encontro pela televisão.

“Eu não quero aparecer por isso, quero aparecer pelo meu futebol. Mas ir lá, abraçar ela, e toca uma música e tudo mais. Aquela cena toda e só depois dos comerciais… Isso pra mim não adianta, eu não quero não”

Bastante criticado e ironizado pelos torcedores do Grêmio em seu retorno a Porto Alegre, Aranha lamentou que o racismo no Brasil ainda esteja presente nos dias de hoje.

“Eu não quero polemizar. Eu quero esclarecer e resolver, como diz o parceiro Helio de la Peña, é um assunto que a gente tem que resolver e depois esquecer. Não tem que existir a cor da pele, tem que existir o ser humano, o caráter da pessoa, ponto. Muita gente achou que o racismo tinha sido resolvido no Brasil, e não foi. Ele foi escondido. Foi empurrado para debaixo do tapete. Talvez com a minha atitude esse tapete tenha sido revirado”, concluiu.



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016. Também colabora com o ONDDA, site "irmão" do Torcedores.com.