Além de Ronaldinho, veja outras contratações históricas no México

Crédito da foto: Getty Images

Ronaldinho foi apresentado no Querétaro do México no inicio desta tarde de sexta-feira. E assim, se tornou mais uma contratação de peso no país, mas além dele existiram outras contratações históricas na liga mexicana.

LEIA MAIS
Conheça o Querétaro, novo time de Ronaldinho Gaúcho
Adversário da estreia de Ronaldinho treina com máscaras de cães e lobos; veja

Pouca gente sabe, mas o atual treinador do Bayern de Munique, Josep Guardiola jogou no país da América do Norte. Inclusive encerrou sua carreira por lá no Dorados de Sinaloa sendo companheiro de equipe do uruguaio Loco Abreu. Pep não atuou muito tempo por lá, permaneceu seis meses na equipe antes de parar de jogar futebol. No clube do México, ele jogou apenas 10 partidas e anotou um gol.

O ídolo português Eusébio também jogou no México. Depois de ficar 15 anos no Benfica (1960-75) e anotar 638 gols em 614 partidas, ele passou pelos Estados Unidos antes de desembarcar no Monterrey. É mais um atleta que ficou pouco tempo por lá, atuando em 10 partidas pelo “Los Rajados” e marcou apenas um tento. Após a passagem de Eusébio pelo país mexicano, ele jogou mais cinco temporadas, passando por clubes de Portugal, Estados Unidos e Canadá até encerrar sua carreira.

O tetracampeão Bebeto também atuou em um clube mexicano. Antes de aposentar as chuteiras em 2002, o brasileiro havia desembarcado três anos antes no Toros Neza. Mas ele não se deu muito bem por lá, o clube fez uma má campanha no Campeonato Mexicano e acabou rebaixado. Bebeto pelo México também jogou pouco, fez oito jogos e anotou dois gols.

O comandante do São Paulo, Muricy Ramalho não só jogou como é ídolo no Puebla. Ele passou seis anos no México, fez um total de 154 jogos marcando em 48 oportunidades, além de ganhar o título nacional de 1983. Após encerrar sua carreira em 1985, o treinador do tricolor começou a ser técnico no próprio Puebla em 1993 e no ano seguinte foi para o São Paulo ser auxiliar de Tele Santana.

Foto: Getty Images



Jornalista. Como todo torcedor também gosto de dar meus pitacos. Fã da seleção italiana, do Milan e do Arsenal.