5 Razões que provam que Brasileirão é mediano

Dois meses depois da Copa do Mundo, o Brasileirão decolou de vez e podemos dizer que a ‘segunda parte’ aumentou o nível da competição. Mesmo melhor que antes da Copa, ainda continua com um nível mediano, pra não dizer fraco.

Leia mais:
Rivais colocam São Paulo na briga pelo título
Veja os brasileiros que podem decidir na Champions League

Cruzeiro manteve a equipe campeã e por isso está a um nível mais alto, talvez o São Paulo consiga atingir um parâmetro parecido, mas é só, o resto das equipes continuam bem abaixo. Qualidade técnica, tática e organização bem abaixo das Ligas Européias, pra não dizer a Champions League e Copa do Mundo, referências de qualidade no mundo do futebol.

O Brasil apesar de ser um dos lugares que mais se jogam futebol, infelizmente ainda é um pouco saudosista e amador. O resultado e vexame da Copa serviu para abrir um pouco os olhos dos dirigentes, jogadores e torcedores, que aqui não se joga o melhor futebol do mundo, nem de perto.

Ainda somos o país de futebol mais populoso do mundo, ainda surgem jogadores a cada ‘semana’, muitas vezes são ‘diamantes’ que precisam ser lapidados, e os clubes raramente conseguem o tempo necessário para o desenvolvimento do jogador por completo. A desorganização dos clubes faz com que ele tenha que desfazer do jogador antes de atingir a sua maturidade e consequentemente não consegue desenvolver todo seu potencial. Sem a base e o tempo necessário, o que era pra ser um craque, acaba virando um jogador ‘medroso’, sem personalidade, confiança e mais importante de tudo, sem base.

Veja aqui 5 razões que provam que o Brasileirão é mediano:

 



Sou amante e estudioso de esportes! Nasci em São Paulo, estudei em Los Angeles, NY e fiz pós-graduação em Barcelona, sempre acompanhando de perto as competições esportivas pelo mundo.